Login  Recuperar
Password
  18 de Janeiro de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Assaltou bomba de gasolina e fugiu de táxi mas foi apanhado

Uma bomba de gasolina nas Caldas da Rainha foi assaltada por um indivíduo, que após manietar um funcionário e um cliente, fugiu a pé e apanhou um táxi que passava no local, vindo no entanto a ser intercetado porque a polícia, imediatamente alertada, foi no seu encalço e mandou parar a viatura, detendo o homem, de 48 anos, residente na Pederneira, Nazaré.

04-12-2019 | Francisco Gomes

Assalto ocorreu na bomba da Galp na Estrada de Tornada
Assalto ocorreu na bomba da Galp na Estrada de Tornada

O caso passou-se depois das 18h00 da última quinta-feira, na bomba da Galp, na EN8 (Estrada de Tornada). O assaltante, que empunhava uma pistola falsa, mas dissimulada de tal forma a fingir que era verdadeira, perante a ameaça de disparar algemou um cliente com braçadeiras de plástico e intimidou o funcionário. Fugiu de seguida a pé com um maço de notas retirado do posto de abastecimento, furtando ainda um relógio e um telemóvel. Depois de apontar a arma a dois jovens que testemunharam o crime percorreu várias dezenas de metros até alcançar o Caldas Internacional Hotel, onde tinha chegado um táxi para deixar dois clientes. 

“Perguntou-me se eu estava livre e entrou no banco de trás dizendo que queria ir para Alfeizerão. Ia a mexer num saco de plástico e perguntei-lhe se queria que acendesse a luz e respondeu que não era preciso. De repente vejo um carro atrás de mim a apitar e com os quatro piscas e quando vou encostar para deixar passar, um dos ocupantes mete a cabeça de fora e grita para eu parar porque o cliente que eu transportava ia armado. Entretanto, vinha a polícia atrás e foi extremamente rápida na abordagem e fez a detenção”, descreveu Luís Teixeira, taxista que transportava o suspeito sem se aperceber dos crimes que tinham sido cometidos.

A detenção ocorreu no parque de estacionamento do restaurante “Os Queridos”, na EN8, a menos de dois quilómetros de distância da bomba de gasolina. 

O assaltante, de nacionalidade brasileira, não ofereceu resistência e entregou-se. Foi presente ao tribunal de Leiria e ficou em prisão preventiva.

A pistola a simular que era verdadeira era na realidade de plástico, mas estava toda oleosa, com uma pintura mais brilhante, e parecia mesmo real. Foi deixada no banco de trás do táxi, tal como o dinheiro, pouco mais de uma centena de euros. Há suspeitas de que o indivíduo tenha cometido outros assaltos.

A ação dos jovens que foram ameaçados e que depois perseguiram o táxi, chamando também a atenção da PSP, acabou por ser determinante para a detenção, que culminou com a presença de um forte contingente policial. A GNR colaborou no final e o caso passou para Polícia Judiciária de Leiria.

O taxista acredita que se tivesse prosseguido a viagem poderia ser assaltado no final. “Ele disse que ia jantar com a esposa e já estava atrasado e nunca me apercebi de nada até à abordagem da PSP, mas agora percebendo o que se passou, a seguir seria eu, só podia ser”, desabafou Luís Teixeira.

Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar