Login  Recuperar
Password
  27 de Setembro de 2021
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Economia, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Bebidas voltaram a ser vendidas em take-away

O início do desconfinamento voltou a permitir a venda de bebidas em take-away. Clientes e o proprietário do restaurante Lana, no Mercado de Santana, nas Caldas da Rainha, acham que é uma medida acertada.

24-03-2021 | Francisco Gomes

No restaurante Lana, no Mercado de Santana, os clientes iam buscar comida mas não podiam levar bebidas
No restaurante Lana, no Mercado de Santana, os clientes iam buscar comida mas não podiam levar bebidas
A disponibilização de bebidas em take away vem corrigir uma situação para a qual os clientes não percebem a justificação do Governo, sob o pretexto de não criar ajuntamentos em redor dos estabelecimentos.
“Não tem lógica nenhuma virmos buscar o almoço e uma garrafa de água, que era um bem essencial, não podermos levar”, comentou um cliente ao JORNAL DAS CALDAS.
“Era uma medida que não fazia qualquer sentido. Foram mais papistas do que o papa”, manifestou outra cliente.
“As pessoas que trabalham fora de casa não têm como beber líquidos. Eu fui buscar bifanas ao take-away e fiquei a seco. Para beber tinha de ir ao supermercado”, relatou outro insatisfeito com a interdição que havia.
Cristiano Lana, proprietário do restaurante, fica satisfeito por ver corrigida o que considera ser uma injustiça. “Depois de vários meses fechado, são pequenas coisas que podem trazer clientes, como a possibilidade de beber um café, e assim ver se conseguimos recuperar o tempo perdido, que resultou numa quebra muito grande”, referiu.
Agora é altura de repor stocks e tentar recuperar rendimentos, não havendo perspetiva de aumentar preços, já que o tempo é de cativar aos poucos os clientes, e por outro lado, “as pessoas também não têm dinheiro”.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar