Login  Recuperar
Password
  20 de Agosto de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Sociedade
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

“Caldas Acolhe (Te)”, programa que oferece alojamento em troca de companhia a idosos

Alojamento para o estudante companhia para o sénior” é o lema do novo projeto intergeracional, “Caldas Acolhe (Te)”, em que o sénior disponibiliza um quarto a um estudante e este oferece ao sénior a sua companhia.

08-08-2018 | Mariana Martinho

A apresentação decorreu no auditório da Câmara Municipal
A apresentação decorreu no auditório da Câmara Municipal
"Esta ideia, que foi apresentada na passada segunda-feira, pretende contribuir para a qualidade dos seniores e simultaneamente, permitir aos estudantes da ESAD (Escola Superior de Artes e Design) condições habitacionais ao longo do ano letivo.

O projeto procura ser uma resposta social para resolver uma problemática identificada na cidade, o isolamento nos seniores, bem como atenuar os sentimentos de tristeza, rejeição e solidão dos mesmos. Além disso promove o estreitar de relações intergeracionais, uma melhor integração do estudante na cidade e possibilitar o alojamento a estudantes, que “de outra forma teriam dificuldades em prosseguir os estudos”.
Para aqueles que ficarem colocados nos cursos disponíveis da ESAD, existe uma opção barata e solidária disponibilizada pela Câmara Municipal e desenvolvida em parceria com a União de Freguesias da Nossa Senhora do Pópulo, Coto e S.Gregório e a de Santo Onofre e Serra do Bouro. O programa ajuda tanto os jovens estudantes universitários como os seniores que vivem sozinhos.
A iniciativa, que teve como inspiração um programa no Porto, vai funcionar da seguinte forma: os idosos disponibilizam as suas casas aos estudantes universitários, e, em troca do alojamento, os jovens contribuem com a sua companhia e contribuem para que os idosos não se sintam tão sozinhos. Além disso, o jovem tem ainda a oportunidade de se mudar para a cidade, pagando menos pelo alojamento, com “um valor simbólico de apenas 25 euros em géneros”.
O programa tem a duração de um ano letivo, com a possibilidade de renovação mediante as partes. Para participar, os alunos devem ter 18 anos ou mais, não viver nas Caldas da Rainha e que falem português.
Podem voluntariar-se a este programa pessoas com mais de 65 anos de idade, residentes no concelho, que morem sozinhas ou com o cônjuge, que tenham condições de acolher os jovens que frequentem a universidade e que ainda tenham um canal de comunicação.
As pré-inscrições podem ser feitas diretamente nos balcões das Uniões das Freguesias das Caldas da Rainha, sendo posteriormente chamados para uma entrevista de seleção. Depois de realizada a seleção será assinado o contrato de adesão ao projeto de ambas as partes.
Durante o ano letivo, a equipa técnica vai realizar diversas visitas domiciliárias, bem como contactos telefónicos. Também efetuaram um acompanhamento regular, que avalia o grau de satisfação dos participantes e assegura o cumprimento do regulamento.
No que diz respeito aos direitos e obrigações, tanto o estudante como sénior que acolhe ficam sujeitos ao cumprimento das normas do projeto, caso haja incumprimentos devem ser reportadas. Igualmente é exigido que os seniores tenham condições de habitabilidade adequadas para acolher o estudante, como um quarto individual, com mobiliário adequado, instalações sanitárias completas e uma cozinha para o estudante efetuar as suas refeições.
De acordo com presidente da União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e S. Gregório, Vítor Marques “este projeto começou a ser desenvolvido há dois anos, com o objetivo de criar uma interação ou uma simbiose entre os mais jovens e os menos jovens”. Além disso vai promover “um convívio diferente entre as gerações” e ainda “um espirito de ligação à comunidade”.
Para a técnica do Gabinete de Psicologia da União de Freguesias, Sara Oliveira o “Acolhe (Te) vai trazer benefícios para ambas as partes, pois reveste-se de bastante valor”. Igualmente disse que o “nosso objetivo inicial é que não seja um projeto de grandes massas, no máximo 10 pares”. Já os estudantes podem ter aqui “um apoio e um lugar para viver enquanto estudam”.
Sara Oliveira também adiantou que já existe um pedido de inscrição, de um jovem e um sénior.
Já o presidente da União de Freguesias Santo Onofre e Serra do Bouro, Jorge Varela sublinhou que “esta coorganização é um orgulho para nós”.
Presente também esteve a vereadora da ação social, Maria da Conceição Pereira, que explicou que “o Acolhe (Te) faz parte do diagnóstico feito pela rede social”. Na área do envelhecimento ativo sublinhou que também “surgiu diversas propostas como esta, no sentido de promover o contacto interageracional”.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar