Login  Recuperar
Password
  15 de Novembro de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Sociedade, Caldas da Rainha, Global, Educação
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Concurso de professores valida Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro

A Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) divulgou no passado dia 22 uma lista de códigos de agrupamentos de escolas onde constam as agregações feitas este ano, juntando o Agrupamento de Escolas de Santa Catarina e a Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro num único agrupamento com a designação “Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro”, que tem o código 170239.

01-05-2013 | Francisco Gomes

Novo agrupamento tem o nome de Bordalo Pinheiro
[+] Fotos
Novo agrupamento tem o nome de Bordalo Pinheiro
De uma lista de códigos de agrupamentos e escolas não agrupadas para efeitos de manifestação de preferências no concurso nacional de professores 2013, divulgada no dia seguinte pela DGAE, também consta o Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro.
O Agrupamento de Escolas de Santa Catarina, tal como Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro, apenas aparecem diferenciadas na lista de códigos de agrupamentos e escolas não agrupadas para efeitos de validação da candidatura dos docentes a concurso, igualmente divulgada no dia 23 de abril.
Anteriormente, a DGAE só tinha emitido uma lista de agrupamentos e escolas não agrupadas a 28 de Janeiro, onde ambos os estabelecimentos ainda não tinham sido agregados.
Estes documentos oficiais, que o JORNAL DAS CALDAS consultou, vão ao encontro da resposta pretendida com a contestação em relação ao nome do novo agrupamento de escolas das Caldas da Rainha, que mereceu inclusive, na semana passada a colocação na Internet de uma petição pela continuidade do nome de Rafael Bordalo Pinheiro na nova designação.
Segundo o documento, a petição é dirigida a “alunos e ex-alunos, professores e funcionários, mas também cidadãos das Caldas da Rainha, da Região Oeste e a todos que a queiram subscrever”.
Os signatários são “cidadãos de Caldas da Rainha e da região, nomeadamente antigos e atuais alunos, professores e funcionários da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro”.
A petição surgiu na sequência da fusão da escola com o agrupamento de Santa Catarina, tendo docentes se queixado de que tinha desaparecido o nome de Bordalo Pinheiro da nova designação.
A portaria n.º 156-A/2013, dos Ministérios das Finanças e da Educação e Ciência, publicada a 19 de abril no Diário da República para dotação de vagas dos agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas a preencher pelos concursos de pessoal docente externo e interno, foi a causadora da confusão, já que indica três agrupamentos do concelho - escolas de Santa Catarina, Escola D. João II e Escolas Raul Proença.
No quadro de vagas não aparece a Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro e, pior, o Agrupamento de Escolas de Santa Catarina vem identificado com o código 170239, o mesmo que, três dias depois, a DGAE atribuiria ao Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro.
“A Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro é herdeira da escola fundada pelo artista que lhe deu o nome em 1884. É uma das escolas secundárias mais antigas do país. Foi frequentada por alunos provenientes de todo o concelho (incluindo os oriundos de Santa Catarina) e dos concelhos limítrofes, tendo sido muito importante na formação de cidadãos, que de uma forma ou de outra, se distinguiram nas mais variadas áreas profissionais e sociais da região e do país. A reformulação administrativa das escolas (já de si discutível), não pode ignorar a importância do reconhecimento histórico e simbólico da denominação da escola e da dignificação do seu patrono, Rafael Bordalo Pinheiro como figura histórica importante para a cidade de Caldas da Rainha e para o país”, sustentam os signatários da petição, onde era exigida a atribuição da designação “Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro”, numa petição a ser enviada ao Ministério da Educação e que podia ser assinada em http://www.peticaopublica.com/?pi=P2013N39827.

Francisco Gomes
Tags: Caldas, Rainha
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar