Login  Recuperar
Password
  19 de Outubro de 2021
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

“Cor escura da areia da Lagoa não significa que esteja contaminada”

Um vídeo que está a circular nas redes sociais e mostra uma fase experimental das dragagens na Lagoa de Óbidos está a preocupar os cidadãos. A imagem mostra a areia extraída da Lagoa com uma cor negra a ser despejada no mar.

24-08-2021 | Marlene Sousa

Imagem que está a circular nas redes sociais
Imagem que está a circular nas redes sociais
Recorde-se que a intervenção engloba a deposição da areia no mar, para sul, a partir da arriba do Gronho, por “rainbow”, o transporte por tubagem flutuante, com auxílio de estações intermédias de bombagem (boosters).
Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, o presidente da Câmara, Tinta Ferreira disse que a informação que tem da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) é que a imagem em causa corresponde a mais um teste do ajustamento do “rainbow” extraindo diretamente areia do fundo dos Braços da Lagoa. “Ela tem uma cor escura mas isso não significa que esteja contaminada”, afirmou o autarca. “Estão a ser feitas análises para confirmar se estão contaminados (classe 1) e moderadamente contaminados (classe 2), como se pensa”, apontou.
“O que me foi dito é que há confiança relativamente às análises na sequência desses resultados e depois do ajustamento do rainbow, começarão as dragagens”, revelou.
O autarca alega que as pessoas “não podem estranhar se a areia for de cor escura porque ela depois com a água do mar será lavada”. “Se forem ver as dragagens de maior dimensão, que estão a decorrer em Aveiro, vão ver exatamente o mesmo processo, portanto, o facto de ela vir de cor escura não significa que esteja contaminada e as análises vão garantir isso”, salientou.
Tinta Ferreira explicou que as dragagens ainda não foram iniciadas, porque primeiro houve um Estudo de Impacte Ambiental (EIA), e também houve trabalhos de arqueologia por causa do barco que está junto ao “rainbow”.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar