Login  Recuperar
Password
  16 de Agosto de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Mulher morta por asfixia

Um homem de 49 anos foi detido pela Polícia Judiciária por alegadamente ter assassinado a mulher por asfixia e abandonado o corpo num pinhal do concelho do Cadaval. O detido chegou a fazer queixa do desaparecimento da vítima à GNR, mas o discurso confuso levantou suspeitas.

19-07-2018 | Francisco Gomes

Corpo foi encontrado junto a um caminho rural
[+] Fotos
Corpo foi encontrado junto a um caminho rural
A mulher foi encontrada morta na passada quarta-feira debaixo uma árvore, num caminho rural, em Outeiro da Rolinha, no concelho do Cadaval. Estava à beira de uma estrada de terra batida, junto a um pequeno pinhal, onde o corpo foi visto por um habitante da zona.
Alertados pelo sucedido, outros moradores chegaram ao local mas não conseguiram identificar a vítima, pensando que não seria dali.
“Estava de combinação e descalça, deitada de barriga para baixo e com a cara inchada”, contou um popular.
O que a população desconhecia era que no final do dia Vítor José, marido da vítima, iria ao posto da GNR do Bombarral relatar que a mulher, Olga Correia, tinha desaparecido. Só que as autoridades desconfiaram e desde então o homem passou a ser interrogado pela Polícia Judiciária.
A autópsia levou a perceber que se tratava da mesma mulher e que ela, de 48 anos, tinha morrido por asfixia. Segundo a PJ, o crime terá ocorrido na noite de terça para quarta-feira, por motivos que ainda se desconhecem, na habitação onde viviam com uma filha menor, em Casal Centieiro, no Bombarral, a cerca de dois quilómetros do local onde estava o corpo, que para ali terá sido levado pelo alegado homicida, que está indiciado pelos crimes de homicídio consumado, violência doméstica e profanação de cadáver.
De acordo com as autoridades, entre o casal existiriam divergências constantes e problemas de violência doméstica.
O homem foi presente a primeiro interrogatório judicial em Torres Vedras, tendo ficado em prisão preventiva.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar