Login  Recuperar
Password
  23 de Setembro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

19 alunos/atletas vão conciliar o desporto com ensino na Escola Rafael Bordalo Pinheiro

Existem 19 atletas de várias modalidades desportivas inscritos na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro que vão iniciar as aulas a 17 de setembro abrangidos pelo projeto Unidade de Apoio ao Alto Rendimento na Escola – UAARE, com o objetivo de conciliar sucesso escolar e desportivo. Os primeiros atletas/alunos de ensino básico e secundário a integrar a UAARE das Caldas praticam badminton, surf, ténis, atletismo, futebol, voleibol, dança desportiva, kickboxing, pentatlo moderno, râguebi, ginástica e lohan tao (sistema de defesa de artes marciais).

12-09-2018 | Marlene Sousa

Os primeiros atletas/alunos a integrar a UAARE na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro com o objetivo de conciliar sucesso escolar e desportivo
Os primeiros atletas/alunos a integrar a UAARE na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro com o objetivo de conciliar sucesso escolar e desportivo
Caldas da Rainha é o primeiro concelho do Oeste a receber uma UAARE. Esta estrutura funcionará na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro e pretende prestar acompanhamento personalizado aos atletas de alta competição de forma a combater o insucesso escolar – e às vezes até abandono precoce – associado a estes alunos, que treinam todos os dias várias horas.
Uma sala de estudo com uma equipa específica de professores, um psicólogo e materiais pedagógicos multimédia são algumas das respostas que o projeto inclui.
Os primeiros atletas/alunos de ensino básico e secundário a integrar a UAARE das Caldas praticam badminton, surf, ténis, atletismo, futebol, voleibol, dança desportiva, kickboxing, pentatlo moderno, râguebi, ginástica e lohan tao (sistema de defesa de artes marciais).
Destes 19 atletas, seis praticam badminton federado e vão ficar hospedados na Federação Portuguesa de Badminton e treinarão todos os dias no Centro de Alto Rendimento acompanhados pelos treinadores da equipa técnica nacional. Alguns integram a seleção nacional, outros têm estatuto de alta competição. Há também atletas caldenses (e dos concelhos limítrofes) que irão participar no projeto, só que continuarão a morar nas suas residências.
A reunião de apresentação com a presença dos alunos atletas e encarregados de educação decorreu no passado dia 20.
O professor que na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro ficará responsável por coordenar o projeto da UAARE, fazendo a ponte entre os professores curriculares e acompanhantes, bem como entre a escola e as instituições desportivas, é Manuel Nunes, que é também presidente da Associação de Futebol de Leiria.
A diretora do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro (AERBP), Maria Céu Santos, que deu as boas-vindas aos novos alunos, comunicou-lhes que o projeto vai permitir-lhes “conciliar o sucesso escolar e o sucesso desportivo”.
Maria Céu Santos lembrou que estes jovens atletas têm “uma vida dura porque treinam várias horas por dia, abdicando muitas vezes de tempo livre e quando as aulas iniciam têm mais responsabilidades”. “É como ter um trabalho fora da escola por isso precisa de apoio para conseguir com sucesso conjugar treinos, provas e aulas”, adiantou a diretora.
Esta unidade de ensino estará capacitada para um acompanhamento especializado aos alunos/atletas com, entre outras condições, um tutor que garantirá a definição de planos pedagógicos individuais, gestão de períodos de sobrecarga, apoio emocional, controlo da ansiedade, análise das avaliações formativas e sumativas, bem como o acompanhamento e ensino à distância/acesso à Sala de Aula Aprender +.
Segundo Maria Céu Santos, a escola tem já uma sala de estudo à qual está alocada uma equipa específica de 15 professores de várias áreas para prestar o acompanhamento direto e personalizado aos alunos.
A escola tem um horário reservado para que os alunos-atletas possam ter apoio personalizado com um professor da disciplina que pretendem trabalhar, para tirar dúvidas ou recuperar matéria, preparar para testes e exames.
Um psicólogo irá ainda identificar quais as principais fragilidades destes alunos e perceber quais os momentos críticos ao longo ano;
Os alunos têm ainda uma série de respostas multimédia (como materiais pedagógicos e ambientes virtuais de aprendizagem). Na internet têm também disponíveis materiais curriculares e de apoio numa plataforma informática (moodle) para que, quando estão em estágios, competições ou mesmo em casa, possam ir estando a par dos conteúdos que estão a ser lecionados aos seus colegas de turma. Os alunos têm igualmente professores a quem podem recorrer, por Skype e ou e-mail em caso de dúvidas.
Esta última resposta é possível graças a uma parceria que o Ministério da Educação desenvolveu com a Microsoft para o desenvolvimento deste tipo de tecnologias.
Vítor Pardal, coordenador nacional das UAARE, que também esteve presente nesta sessão de apresentação, salientou que “toda a equipa envolvida neste projeto incluindo os encarregados de educação, “são cúmplices para que que os alunos/atletas sejam mais felizes e se realizem quer na vertente desportiva como no ensino”.
“Estes alunos têm uma vida infernal”, apontou Vítor Pardal, descrevendo que “têm uma vida com dupla jornada de trabalho, cinco horas de aulas e cinco horas de treino, em média, por dia”.
No entanto, sublinhou que além de todos os apoios “a chave do sucesso é o trabalho, quer no desporto como na escola”.
O coordenador do projeto referiu ainda que balanço deste programa tem sido “bastante positivo”, revelando que a taxa de aproveitamento escolar dos alunos integrados neste projeto tem “superado as expetativas”.
A Câmara das Caldas é outro parceiro da UAARE e daí a presença do presidente da Câmara, Tinta Ferreira, salientando que a autarquia apoia este tipo de iniciativas porque vai ao encontro da política de investimento em equipamentos desportivos que tem sido feita pela edilidade ao longo do tempo.
O projeto-piloto UAARE foi inspirado no Gabinete de Apoio ao Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, criado em 2009, com resultados positivos: campeões nacionais, medalhas internacionais, alunos integrados no projeto olímpico e uma taxa de sucesso escolar acima dos 90%.
A Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro é uma das 16 UAARE a funcionar neste novo ano letivo.
Caldas da Rainha estará assim a apoiar promissores atletas ao lado de cidades como Lisboa, Porto, Coimbra, Montemor-o-Velho, Ponte de Sor, Lagoa, Braga, Guimarães, Gaia e Maia. A UAARE mais próxima do concelho já fica fora do Oeste, em Rio Maior.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar