Login  Recuperar
Password
  19 de Junho de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Economia
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Concurso de Empreendedorismo nas Escolas

Os vencedores do Concurso de Empreendedorismo nas Escolas 2018-2019 foram conhecidos no dia 25 de maio, na cerimónia de entrega de prémios que decorreu na sede da Comunidade Intermunicipal do Oeste com a presença de 120 pessoas. Nesta edição, com o tema “Economia Circular”, participaram 468 alunos, que apresentaram 146 projetos para análise.

31-05-2019 | Marlene Sousa

Cerimónia de entrega de prémios aos alunos do 1º 2º e 3º ciclos, ensino secundário e profissional, inscritos em estabelecimentos da Região Oeste
Cerimónia de entrega de prémios aos alunos do 1º 2º e 3º ciclos, ensino secundário e profissional, inscritos em estabelecimentos da Região Oeste
Iniciativa da OesteCIM, em parceria com a AIRO (Associação Empresarial da Região Oeste), no âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar - Aluno ao Centro, teve como destinatários alunos do 1º 2º e 3º ciclos, ensino secundário e profissional, inscritos em estabelecimentos da Região Oeste, com um projeto/ideia de negócio de promoção da redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia.
Na cerimónia de entrega de prémios, foram apresentados 12 projetos dos alunos finalistas.
Do Ensino Secundário venceu o projeto “Ecolocation”, de Íris Calinas, Joana Oliveira, Mariana Coelho e Caterina Vinnitcaia da Escola Básica e Secundária de São Martinho do Porto.
O projeto consiste da criação de uma aplicação (ecolocation app) que informa os habitantes quais os ecopontos cheios ou vazios, na sua área de residência ou localização atual, através de sensores incorporados nos ecopontos. Quando a quantidade de resíduos atingir o limite de capacidade do ecoponto, o sensor envia um alerta para a central (ecocentro) a solicitar a recolha e, envia uma mensagem para todos os utilizadores da app, na sua área de localização, dando a informação de indisponível e indicando o ecoponto disponível mais próximo. Os clientes diretos são as empresas responsáveis pela recolha de resíduos em Portugal e, indiretamente, a população em geral.
No 3º ciclo o projeto vencedor foi “Leaf Life”, de Júlia Maria Mendonça Baptista, Maria Inês Arcanjo Esteves, Maria Rita Vicente Paulino e Rita Constantino Ascenção, da Escola Básica e Secundária de São Martinho do Porto.
O projeto compreende a reutilização das folhas de árvores caducas ou das folhas que restam depois dos lenhadores cortarem os troncos das árvores e aproveitarem a madeira (poda das árvores). A ideia dos alunos é utilizar o material vegetal para produzir um polímero semelhante ao plástico. Segundo os estudantes, “é possível produzir plástico a partir de um composto PHB (polihidroxibutirato)”. Este composto existe nas folhas e pode ser utilizado para produzir um material semelhante ao plástico (polipropileno-PP) mas biodegradável e menos poluente.
No 2º ciclo o projeto vencedor foi “Húmus”, de Santiago Barrelas da Silva Rodrigues dos Santos e Afonso Filipe Bomdia de Jesus Almeida Gama, da EB Santo Onofre (Caldas da Rainha). Trata-se de uma empresa dedicada à produção de adubo - húmus e contentores de lixo orgânico doméstico (cascas de fruta, restos de relva, borras de café, cascas de ovo, entre outros). Para concretizar a ideia serão espalhados pela cidade e freguesias do concelho contentores onde as pessoas podem colocar o lixo. O lixo reverterá em vales de desconto em lojas aderentes consoante o peso. Os contentores estão equipados com uma balança e um aparelho para introduzir o cartão onde ficam registados os dados (identificação do cliente, peso do lixo e descontos acumulados). Antes de colocar o peso a máquina fornece um código de barras que será colocado no saco e só com esse código é que o contentor aceita o lixo. Caso o lixo não esteja em condições corretas de separação, o cliente será identificado. A empresa recolhe o lixo dos contentores, leva-o para uma armazém com loja e terreno onde será tratado de forma a obter dois tipos de húmus: compostagem natural e vermicompostagem. Depois o húmus é colocado em sacos e posto à venda como adubo.
Ao 1º ciclo foram atribuídos três primeiros prémios: “Barco Anti-Poluição”, de Ijardo Framen, da EB Santo Onofre, “De mãos dadas”, de Carolina Coelho Grácio, Mariana Geada Garcia, Sara Isabel Jerónimo Martins e Simão Geada Jerónimo - EB1 da Murteira (Cadaval) e “Trocaris”, de Diogo Domingos, Duarte Varela, Laura Gomes e Tomás Martins - EB1 de Painho (Cadaval).
“Barco Anti-Poluição” consiste na ideia de criar um pequeno barco que aspire o lixo para que os animais possam viver saudáveis.
Já o projeto “De mãos dadas” trata-se da formação de um banco de roupa/ calçado proveniente da comunidade escolar e que reverta a favor dos alunos carenciados e com poucos recursos. Tem o conceito de sustentabilidade e da preservação da economia circular.
“Trocaris” consiste na criação de uma plataforma que permite aos produtores agrícolas, que também negoceiam produtos agrícolas, registarem-se quando têm excesso ou falta de produtos, facilitando a troca dos mesmos. Nessa plataforma também se registam empresas de transporte que se disponibilizem para transportar esses produtos quando já fizeram as suas entregas e regressam a "casa" com os produtos agrícolas. Este projeto permite escoar produtos (evitando que se estraguem); rentabilizar a rede de transportes (poupando combustível) e reutilizar/reciclar as embalagens pois os produtos são embalados em embalagens de cartão.
Para além dos prémios aos alunos foram, igualmente, atribuídos prémios aos Municípios: Município Mais Empreendedor, atribuído a Caldas da Rainha, Município Mais Criativo, atribuído a Alcobaça, Professor Mais Empreendedor, atribuído às professoras Susana Silva, da E.B Santa Catarina (Caldas da Rainha), e à professora Aida Santos, do Agrupamento de Escolas do Cadaval, Escola Mais Empreendedora, atribuído à A.E.S. Martinho do Porto, A.E. Cadaval, A.E Carregado e Externato de Penafirme (Torres Vedras), e Escola Mais Criativa, atribuído à Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste e Escola Secundária Raul Proença (Caldas da Rainha).
No âmbito deste concurso decorreu a Semana de Empreendedorismo de 20 a 25 de maio, com a participação de mais de 4000 alunos nas sessões de estímulo ao empreendedorismo.
Na sede da OesteCim decorreram workshops e oficinas interativas, de cerâmica, arqueologia, ambiente, economia circular, cutelaria, cestaria, educação, tecnologia, encadernação artesanal, redes sociais, entre outros. A iniciativa levou ainda 110 alunos a visitarem a empresas da região.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar