Login  Recuperar
Password
  21 de Agosto de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Economia, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Nicul investe 1,8 milhões de euros em inovação produtiva e internacionalização

Fundada na localidade das Relvas, freguesia de Santa Catarina, em 1972, a Nicul – Nova Indústria de Cutelarias, Lda quer afirmar-se como empresa de referência no sector da cutelaria. E para responder às exigências cada vez maiores do mercado, tanto aquém como além-fronteiras, vai investir mais de 1,8 milhões de euros em duas áreas-chave: Inovação Produtiva e Internacionalização.

18-07-2018 |

Maria José e João Ramalho são a segunda geração à frente da empresa de cutelarias
[+] Fotos
Maria José e João Ramalho são a segunda geração à frente da empresa de cutelarias
O investimento conta com o apoio de fundos comunitários no âmbito do Portugal 2020 e tem como principais objetivos o aumento da capacidade produtiva da empresa, tanto a nível de equipamentos como de reforço da equipa, e o incremento das exportações. O aumento da quota de mercado e do volume de negócios são outras metas definidas pela empresa.
É para a inovação produtiva que vai a maior fatia do investimento –1,3 milhões de euros, que serão aplicados sobretudo em equipamentos e software de ponta. O corte a laser e a robotização são algumas das inovações com que a Nicul passará a contar, o que vai permitir uma maior precisão e eficiência da produção.
João Ramalho, da administração da empresa, garante que “a robotização não vai eliminar quaisquer postos de trabalho, mas sim aumentá-los”. Até ao final do projeto, a Nicul vai deverá ultrapassar os 40 colaboradores.
Já no que à internacionalização diz respeito, a grande aposta será na prospeção e presença internacional da marca Nicul, na presença na web e no marketing internacional. A primeira aventura da empresa nos mercados externos foi feita pelo fundador, José Maria Ramalho, nas ex-colónias portuguesas.
A exportação ganhou recentemente um novo impulso, com a aposta da Nicul em feiras internacionais, nomeadamente na Host em Milão e na Hostelco em Barcelona. Apresentando-se aos mercados com uma produção totalmente nacional e assente em elevados padrões de qualidade e resistência, a “estrela do corte” tem conquistado novos clientes nos quatro cantos do mundo.
Além dos projetos no âmbito do quadro de apoio Portugal2020, a Nicul tem ainda em curso um projeto de ampliação das suas instalações.
A empresa sempre afastou a possibilidade de sair da localidade das Relvas, onde foi fundada há mais de 45 anos e onde tem um grande impacto económico e social, sendo que 70% dos seus colaboradores são residentes locais.
As obras, que vão ampliar as atuais instalações em mais 1200 metros quadrados, permitirão ainda à empresa a colocação de painéis fotovoltaicos, melhorando o seu desempenho ambiental e a eficiência energética. Empenhada em melhorar o processo produtivo, a Nicul prepara-se ainda para iniciar vários projetos de certificação.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar