Login  Recuperar
Password
  23 de Setembro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Regional
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

OesteCim quer reunião urgente com o ministro da agricultura

A Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCim) solicitou o agendamento de uma reunião urgente junto do ministério da agricultura, face aos “avassaladores prejuízos verificados no setor agrícola da região Oeste, resultantes de um conjunto inusitado de eventos meteorológicos”.

13-09-2018 |

Reunidos em conselho no dia 6 de setembro, os municípios da OesteCim deliberaram enviar um ofício ao Ministro da agricultura, Capoulas Santos, alertando para os “nefastos efeitos verificados num setor tão decisivo e estratégico para a economia regional e nacional”.
A reunião pretendida tem por objetivo “analisar os impactos do clima no território e definir estratégias de atuação para minimizar os mesmos, promovendo e generalizando instrumentos eficazes de prevenção e mitigação, especialmente no que à contratação de seguros de colheita diz respeito, face ao previsível aumento das temperaturas atmosféricas nos próximos anos”.
“Depois de um inverno atipicamente pluvioso, seguido de um verão inicialmente húmido que obrigou a tratamentos reiterados, mais recentemente (entre 2 e 5 de agosto) as temperaturas máximas bateram recordes em várias localidades e provocaram perdas verdadeiramente inquietantes no sector agrícola, com as produções de pera rocha, maçã e uva a serem as mais afetadas”, refere a OesteCim.
Por se tratar de um custo adicional que estrangula as já reduzidas margens de lucro do sector, muitos agricultores optam por não contratualizar seguros para este tipo de ocorrência, havendo poucas culturas cobertas por seguros de colheita.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar