Login  Recuperar
Password
  16 de Agosto de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Unidade de Apoio ao Alto Rendimento na Escola vai ser instalada

Conciliar sucesso escolar e desportivo já é possível nas Caldas

A Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro é o estabelecimento de ensino do concelho das Caldas da Rainha onde vai a ser aplicado no próximo ano letivo o projeto UAARE - Unidades de Apoio ao Alto Rendimento na Escola, destinado a proporcionar condições a alunos-atletas para potenciar o sucesso educativo e desportivo. Caldas passará, a ser o único concelho da região Oeste equipado com uma escola pertencente a esta rede. Já fizeram a pré-inscrição no Projeto UAARE seis atletas do Alto Rendimento de Badminton que no próximo ano letivo virão viver para as Caldas da Rainha. Além dos seis jovens praticantes de badminton, estima-se que possam vir a integrar o projeto cerca de quinze alunos/atletas praticantes das modalidades como rugby, ginástica, atletismo, voleibol, futebol, natação, canoagem, andebol, entre outros.

18-07-2018 | Marlene Sousa

Firmino Rodrigues, Manuel Nunes, Victor Pardal, Pedro Raposo, Maria Céu Santos e Sónia Lopes na apresentação do projeto UAARE
Firmino Rodrigues, Manuel Nunes, Victor Pardal, Pedro Raposo, Maria Céu Santos e Sónia Lopes na apresentação do projeto UAARE
Caldas da Rainha passará, já a partir do próximo ano letivo, a ser o único concelho da região Oeste equipado com uma escola pertencente ao Projeto - Unidades de Apoio ao Alto Rendimento na Escola (UAARE).
Depois da candidatura feita entre a Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro, a Câmara Municipal das Caldas e Federação Portuguesa de Badminton a este projeto, por forma a Caldas ter alunos-atletas residentes que pudessem conciliar a prática desportiva de excelência com o acompanhamento escolar, as entidades receberam o aval do Ministério da Educação. A UAARE das Caldas da Rainha vai ter início no ano letivo 2018/19, com implementação na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro.
Na passada quinta-feira, em conferência de imprensa que decorreu na escola, foi apresentado o projeto com a presença do Coordenador Nacional do Projeto UAARE, Victor Pardal, e entidades parceiras.
Esta unidade de ensino estará capacitada para acolher e fazer um acompanhamento especializado aos alunos/atletas de alto rendimento que podem ver “hipotecado o seu desempenho escolar face às exigências dos treinos e das deslocações que têm de fazer para as provas”, disse a diretora do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro (AERBP), Maria Céu Santos. “O projeto vai permitir conciliar o sucesso escolar e o sucesso desportivo de alunos do ensino básico e secundário, quer sejam atletas com estatuto de alto rendimento, que se enquadrem em seleções nacionais ou que evidenciem potencial talento desportivo”, adiantou.
A escola vai criar uma equipa de professores e implementar uma sala de estudo “Aprender +” que contribui para o processo de diversificação e diferenciação pedagógica, mobilizando apoios presenciais e à distância, com recurso a ambientes virtuais de aprendizagem.
Na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro será formada uma equipa pedagógica UAARE, que terá como objetivo desenhar, implementar e acompanhar o processo pedagógico e de apoio psicológico para cada um dos alunos envolvidos, tendo em consideração as suas particulares necessidades (ensino diferenciado).
Por outro lado, por parte da Federação Portuguesa de Badminton existirá um treinador/tutor que fará parte desta equipa pedagógica UAARE e articulará toda a atividade desportiva do atleta com a escola. O Agrupamento de Escolas já designou um professor acompanhante responsável por facilitar a necessária articulação entre todos os parceiros desportivos e educativos.
Segundo a diretora, o professor de desporto, Manuel Nunes, que esteve à frente do processo de candidatura ao projeto, será o tutor dos jovens e garantirá a definição de planos pedagógicos individuais, gestão de períodos de sobrecarga, apoio emocional, controlo da ansiedade, análise das avaliações formativas e sumativas, bem como o acompanhamento e ensino à distância/acesso à Sala de Aula Aprender. Firmino Rodrigues, psicólogo da escola, assistirá os jovens atletas.
Já fizeram a pré-inscrição no Projeto UAARE na Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro seis atletas que virão no próximo ano letivo viver para as Caldas da Rainha.
Estes jovens atletas irão treinar no Centro de Alto Rendimento das Caldas da Rainha e frequentar o AERBP. “Vão residir em permanência com o treinador na sede da Federação Portuguesa de Badminton e a equipa técnica nacional vai ser responsável pela programação e acompanhamento dos treinos de alto rendimento e o tutor, psicólogos e professores irão acompanhá-los na escola”, disse Sónia Lopes, representante da Federação Portuguesa de Badminton.
Sónia Lopes sublinhou o interesse da Federação neste processo, porque “além de termos a sede nas Caldas temos o Centro de Alto Rendimento de Badminton na cidade e fazia sentido ter cá atletas e jovens talentos, membros da seleção nacional a treinar”. Para Sónia Lopes é o início de um projeto que irá criar nas Caldas “condições de excelência para atletas” e irá certamente criar uma maior rentabilização do Centro de Alto Rendimento de Badminton, com “atletas de alto rendimento a treinarem em permanência e diariamente em condições ideais com acompanhamento técnico, escolar e médico” de forma a “potenciar as suas próprias capacidades”.
Segundo Manuel Nunes, além dos seis jovens praticantes de badminton, estima-se que possam vir a integrar o projeto cerca de “quinze alunos/atletas praticantes de modalidades como rugby, ginástica, atletismo, voleibol, futebol, natação canoagem, andebol, vela, entre outros”.
Para tal, os atletas terão de reunir uma das seguintes condições: serem atletas com estatuto de Alto Rendimento Desportivo, representarem habitualmente as seleções nacionais das respetivas modalidades ou ser-lhes reconhecido alto potencial desportivo (para virem a obter o Estatuto de Alto Rendimento).
Pedro Raposo, vereador da autarquia local responsável pelouro do desporto, destacou o projeto na medida em que é “um instrumento pedagógico relevante para a escola” e constitui um “desafio que a cidade poderá oferecer na área da educação e desporto”. “O projeto não é novo a nível nacional, mas é novo nas Caldas e mais perto desta região só existe uma escola integrada na rede UAARE em Rio Maior”, apontou, acrescentando que “é o sinal que o município acompanha aquilo que também tem sido a política de investimento em equipamentos desportivos e em apoio ao associativismo desportivo”.

Ambientes virtuais de aprendizagem à distância

O Coordenador Nacional do Projeto UAARE, Victor Pardal, sublinhou a relevância do projeto para a Escola Rafael Bordalo, “que vai diferenciar a UAARE como já tem feito com outras valências”.
Revelou que têm neste momento dez UAARE’s a funcionar neste ano letivo e para o próximo vão ter “dezasseis de três níveis diferentes”. “Os professores UAARE têm que ter capacidades de motivação de trabalhar em rede e em equipa, porque têm que fazer a relação do aluno com o professor curricular identificando quando os atletas estão fora, situações de recuperação de matéria entre outros”, sublinhou o responsável pelo projeto a nível nacional.
Segundo Victor Pardal, a sala de estudo nesta escola vai ter “uma equipa de seis professores, com apoio personalizado e no terceiro período vamos iniciar formação dos docentes em ambientes virtuais de aprendizagem à distância”. “O objetivo é que a Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro no próximo ano letivo possa ganhar escala em termos de sustentabilidade pedagógica para que possamos ter alguns equipamentos (colocação de um kit modelo) para os atletas que estejam fora do concelho ou país em torneios possam com o seu smartphone, tablet ou computador ligarem-se em rede aos ambientes virtuais de aprendizagem para recuperar parte da matéria significativa, para que quando regressarem não estarem tão atrasados”, explicou o coordenador.
“Temos um caderno digital online e como novidade os atletas também vão ter instalados nos seus smartphones uma aplicação que, por exemplo, quando chegam à porta da sala de estudo, clicam e automaticamente o tutor recebe um toque no seu telemóvel a dizer que tal aluno entrou na sala”, contou. A aplicação permitirá partilhar outras informações, como despenhos escolares e desportivos.
Victor Pardal realçou a importância de atletas de alta competição estudarem, dando o exemplo de “eventuais problemas que o fim de uma carreira desportiva pode suscitar”.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar