Login  Recuperar
Password
  16 de Junho de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Cultura
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Esculturas em ferro de Nuno Bettencourt no The English Centre

Nas escadarias do The English Centre, no Centro Comercial D. Carlos I, até ao dia 28 de junho, é possível ver a XIII edição da ARTZ, composta por oito esculturas em ferro, baseadas em formas orgânicas ou geométricas, assim como máscaras, as quais fazem habitualmente parte do trabalho do artista Nuno Bettencourt. Todas as peças, que têm como tema central “Desenho em forma de ferro, um trabalho manual”, estão a ser expostas pela primeira vez ao público, sendo que algumas delas foram criadas de propósito para a ARTZ.

13-06-2019 | Mariana Martinho

Nuno Bettencourt na inauguração da exposição “Desenho em forma de ferro, um trabalho manual”
[+] Fotos
Nuno Bettencourt na inauguração da exposição “Desenho em forma de ferro, um trabalho manual”
Ao longo da última década o The English Centre acolheu na sua escadaria os trabalhos de dezenas de artistas, nos mais variados estilos e abordagens artísticas, desde a pintura ao desenho, do design à serigrafia, passando ainda pela fotografia.
Mais uma vez a ARTZ volta reforçar o seu contributo na promoção e divulgação de diversas formas das artes plásticas, proporcionando aos mais novos o contato direto com a arte e assim estimulando a sua criatividade e espírito crítico.
Este ano apostou no talento e na imaginação das esculturas saídas do ateliê de Nuno Bettencourt, que através do ferro e a partir de formas orgânicas e geométricas, criou oito peças com suporte de parede diferentes (três peças verticais, uma horizontal e quatro máscaras).
Segundo Nuno Bettencourt, o “facto da exposição ser nas escadarias, motivou-me para apresentar estas peças, que têm dimensões diferentes”.
Com “estruturas únicas e material adquirido no concelho”, todas estão pintadas com cor preta, sem brilho, fazendo assim uma relação com a disciplina de desenho. “A ideia é não focarmos na escultura, mas sim no desenho e na sombra que a estrutura origina”, explicou o artista.
Entre as peças constam as máscaras, as quais fazem habitualmente parte do trabalho do artista, que busca na cultura popular a sua inspiração, como por exemplo, os caretos do carnaval. “Todas têm as mesmas caraterísticas, em que a própria sombra transmite outra figura, que por vezes pode parecer diabólica”, explicou Nuno Bettencourt.
Esta exposição individual foi inaugurada na passada quinta-feira, altura em que o artista licenciado em Artes Plásticas pela ESAD.CR fez uma visita guiada pelas suas esculturas, ao mesmo tempo que explicava as técnicas e as histórias por detrás das mesmas aos alunos.
Para Carlos Ribeiro, relações externas do The English Centre, “este ano a ARTZ tem uma particularidade, sendo a primeira exposição de escultura, que nós conseguimos ter aqui”. Além disso é “algo completamente diferente e monocromático” do habitual, pois procura através da iluminação contra o ferro preto das peças buscar um efeito sombreado. Esse “detalhe”, segundo Carlos Ribeiro, permite ainda abordar “outra forma de arte que Nuno Bettencourt também domina, as linhas da serigrafia”.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar