Login  Recuperar
Password
  20 de Agosto de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Cultura, Caldas da Rainha
Gravar em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Exposição “Sete Livros sobre a Natureza de uma Árvore”

A exposição “Sete Livros sobre a Natureza de uma Árvore”, de Volker Schnüttgen, vai ser inaugurada no Espaço da Concas, nas Caldas da Rainha, no próximo dia 21, às 18h00.

18-07-2018 |

Volker Schnüttgen nasceu em Attendorn, na Alemanha. Em 1982, inicia os seus estudos de escultura e gravura na Universidade de Artes de Bremen que termina em 1989 com a licenciatura. Desde 1986 participa em exposições e concursos públicos internacionais. Em 1992, obtém uma Bolsa do Ministério Português dos Negócios Estrangeiros. Desde 1993 vive e trabalha permanentemente em Sintra. Recebeu em 1999 o Prémio de Cultura do Concelho de Olpe, na Alemanha. Em 2004 ganha uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian para um curso de formação de novas tecnologias em Berlim. Em 2008 conclui o Mestrado de Arte Multimédia na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto. De 2010 a 2016 foi docente no ramo de escultura na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto.
Tem realizado exposições em vários países e está representado com mais de trinta obras no espaço público em Portugal e no estrangeiro.
O convite ao escultor Volker Schnüttgen para realizar uma residência artística no Centro de Artes das Caldas da Rainha enquadra-se no desejo de ver renascer em forma de obras de arte as árvores tombadas no Parque D. Carlos I e no jardim do Centro de Artes aquando do temporal de 19 de Janeiro de 2013.
O apreço pela sua escultura vinha já da sua participação no XII Simppetra – Simpósio Internacional de Escultura em Pedra das Caldas da Rainha, em 2008, onde realizou a obra “Light Cube”, em mármore de Vila-Viçosa e que está atualmente implantada na Rua Leão Azedo.
“Tive oportunidade de conhecer algumas esculturas realizadas em madeira, material em que apesar da continuidade com uma linguagem formal próxima das suas esculturas em pedra, anunciava algumas mudanças que a distanciavam um pouco da depuração de formas quase minimalista que até aí dominavam. Esta é uma exposição que apresenta obras anteriormente realizadas e peças criadas no contexto da residência”, relata José Antunes, diretor do Centro de Artes.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar