Login  Recuperar
Password
  26 de Setembro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Morreu Hermínio de Oliveira, homem de cultura e de política do concelho

Faleceu na passada segunda-feira Hermínio de Oliveira, de 92 anos, homem de cultura, versátil em muitas áreas do conhecimento. Natural das Caldas da Rainha, foi livreiro alfarrabista, encadernador e durante 40 anos alfaiate de profissão.

06-09-2018 | José Nascimento

Hermínio de Oliveira
[+] Fotos
Hermínio de Oliveira
Também representou, como forma activa de participar contra o obscurantismo, imposto pelo antigo regime, no CCC – Conjunto Cénico Caldense, nos Pavilhões do Parque, do qual foi elemento fundador.
Fez parte da Comissão Administrativa da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, após 1974.
Eleito para a Assembleia da República, foi deputado pelo Bloco Central e Frente Socialista e Republicana. Foi mandatário de Mário Soares de quem era amigo.
O PS nas Caldas prestou-lhe uma homenagem no ano de 2011, juntando camaradas e amigos num jantar. Nessa altura foi-lhe atribuída pelo Governo Civil de Leiria a Medalha de Mérito.
Foi membro da Assembleia Municipal durante mais de 15 anos. Integrou variadíssimas comissões caldenses. Exerceu a presidência do Grupo de Amigos do Museu de Cerâmica, com o qual participou na realização da exposição “50 Anos de Cerâmica”, que foi um sucesso.
Autor de vários títulos foi, no entanto, como colaborador da imprensa regional, que melhor soube abordar temas caldenses da sua simpatia.
Como colaborador do JORNAL DAS CALDAS, durante muitos anos, publicou muitos textos, e neles se incluem diversos obituários sobre personalidades da cidade.
Escreveu o livro “Crónicas do meu Pequeno Mundo” uma compilação dos muitos textos publicados no JORNAL DAS CALDAS nos anos de 2003 e 2004.
Na nota prévia do livro, Jaime Costa, fundador do JORNAL DAS CALDAS, referiu-se ao seu “elevado nível literário, apurada e sensibilidade e talento, caraterísticas próprias de quem dedicou uma vida aos livros, mas também ao registo de todos os pequenos (grandes) mundos que o rodeiam. Apesar do seu elevado potencial, jamais desejou louros, fama ou riqueza. Antes acumulou conhecimentos na procura da construção de um homem integral”.
Em “Crónicas do Meu Pequeno Mundo”, o autor “encontra o grande mundo daqueles que vivem mesmo ao nosso lado sem que, jamais, disso tenhamos consciência”.
Com a morte de Hermínio de Oliveira desaparece uma das mais brilhantes enciclopédias vivas desta cidade, deixando uma enorme saudade nos seus amigos.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar