Login  Recuperar
Password
  21 de Janeiro de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste ensina a confecionar a melhor ceia de Natal

A Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste realizou no passado dia 14 um workshop de Natal onde os 24 participantes puderam aprender a cozinhar as iguarias mais típicas desta quadra festiva.

21-12-2018 | Marlene Sousa

Os 24 participantes puderam aprender a cozinhar as iguarias mais típicas desta quadra festiva
[+] Fotos
Os 24 participantes puderam aprender a cozinhar as iguarias mais típicas desta quadra festiva

Folhadinhos de queijo da serra, canja de galinha com paio e castanhas, polvo panado em panko acompanhado com risoto de algas, cabrito com especiarias esmagada de batatas e tarte de legumes, bolo pudim de ginja e rabanadas recheadas foram as iguarias cozinhadas neste workshop temático.
Foram os participantes que cozinharam com a ajuda dos formadores e alunos finalistas do curso de cozinha e pastelaria.
A iniciativa todos os anos esgota as inscrições. “O workshop de Natal é sempre muito procurado e escolhemos produtos típicos do Natal, mas feitos de forma diferente”, disse o chef Luís Tarenta. Por exemplo para confecionar o cabrito, deram-lhe um toque mais “indiano”.
As rabanadas foram recheadas com doce de frutos vermelhos, para “haver contraste da acidez dos fritos da rabanada”, referiu Luís Tarenta, que também ensinou a fazer a rabanada mais saudável, que vai ao forno em vez de ser frito.
“Estando a fazer e ver ao vivo sentindo o aroma e textura é sempre diferente de estarmos a ler uma receita”, salientou o chef, adiantando que foram os 20 alunos do 3º ano quem foram os formadores, dando dicas aos participantes.
Para além da formação também foi um momento de convívio porque no final decorreu uma degustação dos produtos confecionados.
Foi a primeira vez que a empresária Elizabete Amaral participou neste workshop e aderiu à iniciativa porque adora cozinhar. “Não venho por causa da ceia de Natal mas por curiosidade e porque gosto de fazer jantares para os amigos e família”, contou.
Já João Batista, do Mercado Biológico de Óbidos, é um “veterano” destes workshops de Natal para “manter viva a tradição e ajudar na ceia em casa”. “Aprendi há dois anos aqui a fazer um ananás que ficava uma árvore de natal e que foi um sucesso”, contou.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar