Login  Recuperar
Password
  15 de Novembro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Economia, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Lançado programa para apoiar projetos inovadores no setor do turismo

Foi lançado um projeto inovador na dinamização do turismo na região Oeste, o programa “Oeste Portugal – Tourism Startup Program”, um projeto de aceleração de negócios promovido pela AIRO - Associação Empresarial da Região Oeste em parceria com a OesteCIM - Comunidade Intermunicipal do Oeste, a Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar, e Turismo de Portugal.

04-07-2018 | Marlene Sousa

Foi lançado um programa de potenciação da região através do apoio a projetos turísticos inovadores
Foi lançado um programa de potenciação da região através do apoio a projetos turísticos inovadores
O programa lançado no âmbito da estratégia do Turismo de Portugal visa “apoiar projetos inovadores no setor do turismo que aproveitem as potencialidades do território do Oeste”, afirmou Sérgio Félix, da AIRO, na apresentação do projeto aos empresários, que decorreu na passada sexta-feira na sede da OesteCIM.
Podem participar no Oeste Portugal – Tourism Startup Program, empreendedores ou jovens empresários com negócios no setor do turismo. “Será útil aos empresários que estão noutro setor de atividade e queiram vir para o turismo, vendo neste projeto uma oportunidade de validar e de formalizar o negócio, e a todos aqueles empreendedores que estão a pensar que o turismo é uma boa ideia, mas não percebem nada da área, tendo em conta o apoio qualificado do Turismo de Portugal e da ESTM”, explicou Sérgio Félix. Segundo este responsável, uma das mais valias é o “trabalho em rede de entidades especializados no setor para potenciar os negócios”.
O projeto, vai decorrer entre setembro de 2018 e abril de 2019, com a realização de uma série de atividades, entre as quais workshops de estímulo a ideias de negócio, Open Labs - dias abertos em parques tecnológicos, empresas de sucesso e negócios inovadores, provas de conceito (em que as ideias de negócio serão testadas em eventos e feiras), roadshows empresariais e sessões coletivas e particulares de mentoria.
Haverá ainda um evento de financiamento/apresentação de pitchs das ideias de negócio, bootcamp, apoio no desenvolvimento e gestão do negócio e networking.
No âmbito do projeto será ainda criado um E-book de boas práticas, “com base nas ideias, soluções e questões levantadas durante os workshops”, revelou Sérgio Félix, sublinhando a importância de “fazer chegar este conhecimento não apenas aos participantes, mas a todos os empreendedores do Oeste e do país”.
O objetivo é “valorizar a região” através de ideias de negócio inovadoras e sustentáveis que “se liguem a todos os setores de atividade e a negócios mais tradicionais para potenciar a economia regional, contribuindo para o desenvolvimento do Oeste”, explicou o elemento da AIRO.
Para poder participar no projeto, os empreendedores terão que preencher uma ficha de inscrição disponível online em www.airo.pt ou através do preenchimento de ficha impressa. Até setembro deste ano os parceiros vão “fazer um levantamento das oportunidades de negócio que resultem em negócios reais a serem apoiados pelo projeto”, afirmou Sérgio Félix, estimando que possam vir a inscrever-se “cerca de uma centena de ‘startups’ e empreendedores”, dos quais “entre 15 a 20 poderão ter consultoria especializada desde o início ao final do projeto”.
Os três melhores projetos selecionados pelas entidades parceiras receberão um prémio monetário de 1500, 1000 e 750 euros, atribuído pelo Turismo de Portugal.
Haverá um acompanhamento do negócio pós arranque e as ideias de negócio que se revelem inovadoras e sustentáveis poderão ainda candidatar-se a apoios comunitários (Portugal 2020) para o setor do turismo e ter incubação em condições especificas.
Sérgio Félix revelou ainda que a OesteCIM e as associações empresariais estão a fazer esforços no sentido de organizar o Congresso Empresarial do Oeste, que se realizará em outubro no CCC - Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha. Já há dez anos que não se realiza o congresso e o objetivo é reafirmar e unir a região.

Criação do Centro de Arbitragem ao Consumo

Antes da apresentação do “Tourism Startup Program”, o secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira, esteve numa reunião na OesteCIM.
No encontro pediu à Comunidade Intermunicipal do Oeste que adira ao programa “Vale Comércio” para incentivar a modernização das micro, pequenas e médias empresas relacionadas com comércio, serviços e restauração. O programa, inserido na estratégia Portugal 2020, vai conceder vales de 5000 euros destinados a apoiar serviços de consultoria. O objetivo é dar suporte às PME e ajudá-las a serem mais competitivas.
Segundo Paulo Simão, secretário da OesteCIM, o elemento do governo perguntou se a comunidade intermunicipal estava disponível para criar um “centro de arbitragem ao consumo”. “Nós sugerimos ao secretário de Estado que para não estar a criar mais estruturas criávamos dentro dos Julgados de Paz o Centro de Arbitragem ao Consumo que seria extremamente relevante e pioneiro, uma vez que a maioria das pessoas não tem capacidade financeira para contratar advogados e aí as políticas públicas podiam ser naturalmente algo neste domínio”, explicou, Paulo Simão.
Através do Espaço Empresa, a Oestecim vai fazer a candidatura para a criação de uma plataforma online com o objetivo de uniformizar toda a informação do que é necessário para investir ou criar uma empresa na região Oeste. “O intuito é captar investimento criando uma plataforma com informação sobre o que é necessário para investir em cada concelho”, explicou Paulo Simão.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar