Login  Recuperar
Password
  19 de Junho de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Sociedade
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Terminei o secundário! E agora, o que fazer?

Milhares de alunos estão a terminar o nível secundário de ensino.

31-05-2019 | Marlene Sousa / Mariana Martinho

O futuro traz novos desafios a estes jovens. Como tal, o JORNAL DAS CALDAS falou com 12 estudantes das escolas das Caldas da Rainha e todos disseram que querem continuar a estudar. As dúvidas permanecem na área de formação, nos cursos, e universidades onde vão se candidatar ao ensino superior. No entanto, também há quem já saiba qual o curso e a universidade a que pretende candidatar-se para o próximo ano, falta é estudar para os exames nacionais para conseguir a média final para entrar”.

1- Andreia Galvão, 18 anos, do curso de Línguas e Humanidades na Escola Rafael Bordalo Pinheiro
“Neste momento estou a terminar o ensino secundário e pretendo candidatar-me à Universidade Nova de Lisboa para os cursos Ciências da Comunicação ou Filosofia. Apesar de gostar dos dois, acho que o de Filosofia será mais um meio e não o fim. Para mim, o ensino superior é sempre uma mais-valia que nos ajuda a ter uma profissão e que nos faz sentir bem e termos um futuro melhor”.

2-Bernardo Lopes, 18 anos, do curso de Línguas e Humanidades na Escola Rafael Bordalo Pinheiro
“Considero o ingresso no ensino superior, algo bastante importante para a minha educação e aprendizagem. Nesse sentido estou a pensar em candidatar-me para as áreas de Teatro, Cinema ou Ciências da Comunicação, na Universidade Nova de Lisboa”.

3- Brenda Franco, 17 anos, do curso das Ciências e Tecnologias na Escola Rafael Bordalo Pinheiro.
“Enquanto aluna finalista, acho importante o ingresso no ensino superior, pois abre o nosso leque de conhecimento e de aprendizagem, além disso prepara-nos para a vida profissional. No meu caso, estou a pensar candidatar-me a uma licenciatura em Biologia ou Biomedicina, na Universidade Nova de Lisboa ou na Universidade de Coimbra”.

4- João Vilaça, 18 anos, do curso de Multimédia da Escola Técnica e Empresarial do Oeste
“O ensino superior é sem dúvida uma mais-valia para o nosso futuro. Além de aprofundar os nossos estudos, também aumenta os nossos conhecimentos. Por isso, vou candidatar-me ao curso de Som e Imagem na ESAD.CR ou no Instituto de Artes Visuais, Design e Marketing de Lisboa”.

5- Mariana Canas, 18 anos, do curso de Turismo da Escola Técnica e Empresarial do Oeste
“Prosseguir os estudos é sem dúvida importante, pois permite que tenhamos mais possibilidades de emprego e um futuro melhor. Por isso, estou a pensar em candidatar-me a uma licenciatura em Educação Básica? para as universidades de Évora ou do Porto. Caso não consiga entrar na minha primeira opção, considero a hipótese de frequentar uma licenciatura em Psicologia”.

6- Cristina Teodoro, 18 anos, do curso de Animação Sociocultural da Escola Técnica e Empresarial do Oeste
“Para mim o ingresso no ensino superior é uma mais-valia, pois vai permitir-me ter uma melhor colocação no mercado de trabalho. Como tal vou candidatar-me a um Tesp-Técnico Superior Profissional em Serviços Jurídicos, ou então, a uma licenciatura em Serviço Social. Ambos são cursos no Instituto Politécnico de Leiria”.

Maria Mariana Esteves, 17 anos, do curso de Línguas e Humanidades da Escola Secundária Raúl Proença
“Quero continuar a estudar e a área que pretendo seguir é Direito. Desde o nono ano que eu já sei o curso que quero tirar e vou-me candidatar à Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. A média mínima para entrar o ano passado foi 14,9 e como tenho média de 16, acho que vou entrar.
Quero ser procuradora. Apesar de a sociedade precisar de pessoas mais inovadoras em vez de diplomas, considero que se deve continuar a estudar porque é sempre uma mais-valia para qualquer percurso profissional”.

8 - Pedro Jarrais, 18 anos, do curso Línguas e Humanidades da Escola Secundária Raúl Proença
“Vou continuar a estudar na área de Marketing e Publicidade, mas ainda não sei a universidade a que me vou candidatar. Estou indeciso entre uma faculdade em Lisboa ou em Leiria.
Pretendo no futuro criar uma agência na área da publicidade. É muito importante continuar a estudar. Se num currículo a pessoa tiver um curso superior, tem muito mais hipótese de ser selecionada. Faço parte da Associação de Estudantes e considero que irá ajudar-me no futuro”.

9 - Tiago Cunha, 17 anos, do curso de Economia na Escola Secundária Raúl Proença
“Considero relevante continuar a estudar pois permite um maior aprofundamento dos conhecimentos de cada um na área que deseja trabalhar. Sem ensino superior, é mais difícil arranjar um bom emprego. Por isso, já me candidatei à Universidade Lusófona em Lisboa no curso de Gestão de Empresas
Ainda não sei onde quero trabalhar porque o curso tem muitas saídas profissionais”.

10 - Carina Pinto, 19 anos, do curso profissional de Técnico de Desporto e Técnico de Apoio à Gestão Desportiva no Colégio Rainha D. Leonor
“Quero continuar a estudar e vou tirar a licenciatura em Desporto, Condição Física e Saúde em Rio Maior. Estou à espera que passe a etapa dos exames para me inscrever.
Depois de tirar o curso gostava muito de trabalhar num ginásio e ser professora de aulas de grupo de zumba. Quero promover a importância da atividade física. É muito importante continuar a estudar porque aprofundamos os conhecimentos”.

11 - Madalena Andrade, 17 anos, do Curso de Ciências e Tecnologias no Colégio Rainha D. Leonor
“Ainda não tenho a certeza do curso que vou tirar, mas vou estudar para os Estados Unidos da América. Jogo ténis e faço competição, então através deste desporto consegui arranjar uma bolsa de estudo cem por cento para a Universidade Estadual do Alabama. Assim consigo estudar e continuar a jogar ténis.
Treino no Felner Tennis Academy, nas Caldas da Rainha. No futuro não quero ser tenista profissional, mas neste momento quero continuar a jogar e a competir.
É cada vez mais importante ter um curso superior e até um mestrado para conseguir arranjar um bom trabalho”.

12 - Inês Rebelo, 18 anos, do Curso de Ciências e Tecnologias no Colégio Rainha D. Leonor
“Quero continuar a estudar e em princípio vou tirar o curso de medicina veterinária. Ainda não sei a que universidades me vou candidatar, mas gostava que fosse em Lisboa. Desde pequena que quero ser veterinária, adoro animais.
Hoje em dia é muito importante tirar um curso superior, pois temos mais oportunidades de arranjar um bom emprego”.



Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar