Login  Recuperar
Password
  26 de Setembro de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Cultura
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Caldas Summer Sessions colocou praia da Foz do Arelho no mapa da diversão noturna em agosto

Terminou mais uma edição do Caldas Summer Sessions que este ano animou as noites de mais de seis mil pessoas na praia da Foz do Arelho.

23-08-2018 | Marlene Sousa

Terminou mais uma edição do Caldas Summer Sessions que animou mais de seis mil pessoas na praia da Foz do Arelho (foto Bernardo Condeixa)
[+] Fotos
Terminou mais uma edição do Caldas Summer Sessions que animou mais de seis mil pessoas na praia da Foz do Arelho (foto Bernardo Condeixa)
A praia da Foz do Arelho recebeu 7 noites de pura diversão, num Caldas Summer Sessions com um cartaz que recebeu alguns dos melhores nomes da música eletrónica, sendo um dos principais eventos do concelho das Caldas da Rainha, no mês de agosto.

Os DJs, Isabel Figueira e Kiko Rasquilha, encerraram a quarta edição do festival com o “Bye Bye Summer” que praticamente esgotou a estrutura montada no areal da praia. A apresentadora e atriz que esteve de serviço na noite de maior afluência, trouxe à Foz do Arelho muita animação e música pela noite fora. Ao JORNAL DAS CALDAS, Isabel Figueira elogiou o evento destacando o facto de haver pessoas de várias idades e gerações. “Acho espetacular estarem aqui jovens e muitos com os pais que também vieram para se divertir”, referiu a DJ que mostrou os seus dotes na mesa de mistura. Animada e sempre a sorrir, Isabel Figueira disse que a sua paixão pela música nasceu há 15 anos e adora “alegrar e encorajar, o ambiente e o público”.
Foi a sua estreia de Isabel Figueira como DJ no Caldas Summer Sessions e “espera voltar” até porque faz lembrar bons tempos “onde conhece e gosta da praia da Foz do Arelho, onde já esteve com amigas”.
Nomes como Diego Miranda, o DJ número um português, o caldense, DJ Ride, Meninos da Vadiagem, os DJs Garfield, e João Garcia e ainda o DJ das Caldas Gaby, encheram a tenda montada no areal.
No dia 14 de agosto foi uma noite para recordar o Solar da Paz (antigo bar junto à Lagoa) com a DJ Cila que animava as noites daquele bar que “deixa saudades” a muitas pessoas. Durante a atuação da Cila, a pista estava cheia de pessoas de várias gerações que recordaram e cantaram as músicas que passavam no Solar da Paz. Também na cabine nessa noite esteve o DJ Stereossauro.
Na noite de 10 de agosto, realizou-se o Baile das Chitas, uma tradição do festival com um showcase dos Valada e o “Projeto Remember Old Times” ao som do DJ, João Garcia, com música dos anos 70, 80 e 90.
A organização, que está a cargo da empresa Brand Events, e o responsável, Duarte Félix da Costa, fez ao JORNAL DAS CALDAS um balanço “positivo”, revelando que “tiveram presentes no festival cerca de seis mil pessoas nas sete noites”.
Duarte Félix da Costa disse que a transferência do festival de Salir do Porto para a Foz do Arelho, foi “uma aposta ganha uma vez que o evento se realizou no areal de uma praia, uma praia excelente, e um local mais emblemático para animar as noites de verão”.
O transporte de autocarro, e a ida e volta das Caldas e de S. Martinho do Porto, que foi uma das novidades desta edição, também foi uma “aposta ganha”. Os bilhetes de autocarro tinham o custo de 1 euro e houve dezenas de jovens que utilizaram o transporte para o festival. O transporte de S. Martinho do Porto para a Foz teve bastante afluência, pois, agosto é uma altura onde centenas de pessoas passam férias naquela zona e já era habitual irem ao Caldas Summer Sessions que tinha raízes criadas em Salir do Porto.
O responsável vai agora “fazer o balanço desta quarta edição do festival”, mas, mostrou já vontade de voltar à Foz do Arelho com o Caldas Summer Sessions 2019 e com a continuação dos melhores DJs portugueses.  
O festival contou com o apoio da Câmara Municipal. O vice-presidente Hugo Oliveira, destacou o evento que “anima e diverte os jovens das Caldas”.
Quanto à Capitania do Porto de Peniche ter colocado as cinco da manha para o festival encerrar em vez de ser às seis da madrugada, como estava previsto, o autarca disse “que foi uma questão de gestão da pessoa da capitania que tem que estar presente durante o evento”.
Se o festival se vai realizar no areal da Foz do Arelho, Hugo Oliveira, disse que “ainda é cedo para anunciar o próximo evento”. No entanto, considera que há todo o interesse para o Concelho, que a quinta edição do Caldas Summer Sessions se realize.

Festival animou o verão dos jovens

O evento de música eletrónica numa zona onde não há grande quantidade de diversão noturna, mas continua a existir uma população jovem que gosta de sair nas noites de verão para se divertir, o Caldas Summer Sessions foi uma boa opção.
Carolina Rodrigues de 17 anos, residente nas Caldas foi com as amigas a seis festas do festival. “Passei o ano a estudar e agora que é verão apetece sair para dançar. Os meus pais não me deixam ir para longe das Caldas da Rainha portanto foi ótimo o Caldas Summer Sessions”, afirmou, acrescentando que espera que para o ano haja mais.
Se não fosse o festival passava todas as noites das minhas férias em São Martinho do Porto a passear na pela marginal, disse, o jovem Michael Duarte de 18 anos, luso-americano que todos os anos vem passar férias em S. Martinho do Porto. Destacou o evento “que achou realmente seguro, e teve boa música para dançar, beber e conhecer pessoas boas”.
O jovem estudante caldense de 18 anos, Bernardo Cunha, vai ao Caldas Summer Sessions há três edições. “Gostei que fosse na Foz do Arelho e a ideia dos autocarros foi espetacular porque não havia o problema de beber e conduzir”, apontou.
“Todos os meus amigos se juntam neste festival e normalmente não há confusões”, fez notar. “As festas aqui são muito importantes porque não há muita diversão à noite nas Caldas. A cidade praticamente está deserta à noite”, salientou.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar