Login  Recuperar
Password
  16 de Agosto de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Óbidos
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Marcação de festas na mesma data causa polémica entre Gaeiras e Pinhal

A realização de uma festa nas Gaeiras no período que tradicionalmente está associado à realização dos festejos em honra de Santa Ana, no Pinhal de Óbidos, causou mal-estar aos dirigentes da Sociedade Cultural e Recreativa Pinhalense, que estão desagradados com a duplicação de eventos na mesma altura. Marco Martins, presidente da assembleia geral da coletividade do Pinhal, escreveu à comissão de festas das Gaeiras dando conta desta insatisfação e pedindo que mudasse o calendário dos festejos em honra de Nossa Senhora da Ajuda.

25-07-2018 | Francisco Gomes

A festa no Pinhal inclui a tradicional batatada com bacalhau
A festa no Pinhal inclui a tradicional batatada com bacalhau
O dirigente descreveu que é tradição no concelho de Óbidos repartir em festas em setembro por dias diferentes, nomeadamente no primeiro fim-de-semana (dias 1 e 2) realiza-se a festa da Amoreira, no segundo fim-de-semana (dias 7 e 8) a festa das Gaeiras e no terceiro fim-de-semana (dias 14 e 15) a festa do Pinhal.
Nas Gaeiras pretende-se este ano prolongar a festa para os dias 14 e 15, colidindo com os festejos no Pinhal (que vão decorrer entre 14 e 19 de setembro), revelou Marco Martins, comentando que legalmente não há nada que impeça, no entanto, será “um profundo desrespeito”.
A comissão de festas das Gaeiras respondeu que “ao agendarmos a festa até dia 15 pensávamos que não causaríamos qualquer constrangimento”, admitindo que houve um lapso na avaliação das datas do evento, que tem como objetivo que os lucros sejam revertidos para a obra do futuro lar.
Contudo, adiantou que a animação foi toda contratada em janeiro e depois de ter tentado alterar as datas a empresa produtora pedia uma indemnização de 19 mil euros em troca. “Sendo o valor a indemnizar muito elevado, não temos condições para responder positivamente ao pedido de alteração de datas, o único motivo pelo qual não conseguimos resolver convenientemente o assunto”, justificou.
“Apresentamos assim as nossas sinceras desculpas. Nunca foi nossa intenção desrespeitar a tradição. São muitos os gaeirenses que se deslocam ao Pinhal para irem beber a famosa água-pé, comer um excelente frango assado e conviver com os muitos amigos que aí vivem”, manifestou a comissão das Gaeiras, esperando que as duas festas corram da melhor forma e que “esta descoordenação não seja sinónimo de qualquer tipo de rivalidade”.
A coletividade do Pinhal voltou a criticar a atitude da comissão de festas, achando que podia negociar com a empresa produtora e resolver o problema de outra forma, e questionou a razão pela qual a junta de freguesia das Gaeiras, que sabia da data, não ter alertado para “o cruzamento de datas comuns”.
“Lamentamos que nos seja exigido um plano de atividades antes de cada ano civil, pelas instâncias hierarquicamente superiores, e seja permitida a conjugação paralela de festejos”, manifestou ainda.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar