Login  Recuperar
Password
  20 de Agosto de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Projetos do Orçamento Participativo 2019 em votação

Estão a decorrer até 28 de setembro as votações para o Orçamento Participativo 2019, podendo os munícipes caldenses escolher entre várias propostas.

25-07-2018 | Francisco Gomes

Um parque de lazer para animais de estimação é um dos projetos que pode ser escolhido
Um parque de lazer para animais de estimação é um dos projetos que pode ser escolhido
Da lista constam o arranjo urbanístico de um espaço público (Rua Camb-Les-Bains) para usufruto da população em geral, Cãovivio - Parque de Lazer para Animais de Estimação, criação de espaços de lazer na cidade, projeto para a criação de um espaço verde que faça ligação entre o Pavilhão Rainha D. Leonor e o Abraço Verde, estação de lavagem de bicicletas junto ao Abraço Verde, Parque Prevenção Rodoviária, requalificação de 163 metros lineares das margens do Rio Arnóia no troço que cruza a vila de A-dos-Francos, sistema de comunicação geográfica para a promoção da Lagoa de Óbidos e instalação de webcam onde se possa verificar o estado do mar para as diversas áreas de interesse.
O arranjo urbanístico de um espaço público na Rua Camb-Les-Bains, na União de Freguesias de Santo Onofre e Serra do Bouro, está orçado em 40 mil euros.
O Cãovivio - Parque de Lazer para Animais de Estimação, no valor de 80 mil euros, é justificado pela cada vez é maior dificuldade encontrar espaços abertos e amplos para passear animais de estimação, que estão confinados a apartamentos sem área para que estes possam extravasar.
A proposta de criação de espaços de lazer, no valor de 20 mil euros, visa a instalação de equipamento urbano de mesas e cadeiras na Rua José Natário, Avenida 1º de Maio, Largo Colégio Militar, Praça da República e Rua Arnaldo Fortes. Pretende-se promover o convívio de gerações e culturas, com atividades que podem passar por jogo de tabuleiro, jogos diversos e leitura.
O espaço verde proposto para Santo Onofre, avaliado em 5 mil euros, prevê a interligação entre o Pavilhão Rainha D. Leonor e o Abraço Verde.
A ideia de estação de lavagem de bicicletas, orçada em 12 mil euros, visa a sua instalação junto ao Abraço Verde, na União de Freguesias de Santo Onofre e Serra do Bouro, que sirva o elevado número de praticantes da modalidade, uma vez que no final dos passeios é difícil, para quem mora em prédios sem garagem, lavar convenientemente as bicicletas.
O Parque Prevenção Rodoviária, com a simulação dos principais pontos da cidade (mini-planta) por forma a criar-se situações reais da circulação, como método de aprendizagem das regras de trânsito, tem como intenção ser visitado pelas escolas, assim como em família. A ideia representa um investimento de 70 mil euros e para ser instalada na União de Freguesias de Santo Onofre e Serra do Bouro.
A requalificação de 163 metros lineares das margens do Rio Arnóia no troço que cruza a vila de A-dos-Francos, orçada em 200 mil euros, visa a remoção da cana-comum (invasora predominante) e subsequente reposição da vegetação ribeirinha, com vista à recuperação das funções ecológicas e da capacidade autodepuradora das linhas de água.
Com o sistema de comunicação geográfica para a promoção da Lagoa de Óbidos, na Foz do Arelho, num investimento de 82 888,47 euros, pretende-se contar histórias sobre a lagoa utilizando imagens e vídeos ilustrados com projeção de conteúdos geográficos relacionados sobre a superfície de uma maquete 3D da Lagoa e sua envolvente.
Ter uma webcam onde se possa verificar o estado do mar para as diversas áreas de interesse - pesca – observação de aves – observação do estudo do mar do ponto de vista turístico e para as diversas atividades de lazer – é a proposta para a Foz do Arelho, no valor de 20 mil euros.
No âmbito do Orçamento Participativo Jovem 2019, os munícipes podem votar nas seguintes propostas: construção de balneários públicos, construção de cacifos públicos, jardins verticais em um ou mais edifícios da cidade, postos de carregamento para telemóveis/fichas de eletricidade e requalificação do Parque Desportivo do Bairro dos Arneiros.
A construção de balneários públicos para o uso de todos os cidadãos, especialmente, dos mais carenciados, está avaliada em 50 mil euros. Estes balneários iriam ter zona de duches e instalações sanitárias.
A ideia de cacifos públicos consiste na construção de estruturas fortes (de modo a correr menos riscos de vandalização), onde os cidadãos possam deixar gratuitamente e em segurança as suas mochilas, malas, capacetes, sacos, entre outros artigos, com o objetivo de facilitar a sua mobilidade pela cidade. O investimento previsto é de 40 mil euros.
A criação de jardins verticais em um ou mais edifícios da cidade é uma proposta no valor de 49 999 euros.
A proposta de postos de carregamento para telemóveis/fichas de eletricidade como já pode observar nas grandes cidades europeias, mais especificamente em universidades, representa um investimento de 40 mil euros e prevê a sua instalação na União de Freguesias de Nossa Senhora do Pópulo, Coto e São Gregório.
A requalificação do Parque Desportivo do Bairro dos Arneiros, de modo a abranger mais modalidades, como por exemplo, basquetebol, voleibol, futebol, entre outras, está estimada em 50 mil euros.
Para votar ir ao endereço http://caldasparticipa.pt/op/caldas/home. Os cidadãos votam nos projetos on-line, através do portal da participação, também presencialmente, nas Assembleias Participativa de votação. Cada cidadão inscrito pode votar em três propostas diferentes. O primeiro voto vale três pontos, o segundo dois pontos e o terceiro um ponto. É obrigatória a utilização dos três votos. Se não utilizar os três votos a votação não é válida.
O Orçamento Participativo é um processo de cooperação entre a Câmara Municipal e os cidadãos. Através dele, a população contribui para a tomada de decisão sobre o destino de uma parte dos recursos públicos disponíveis, visando a adequação das políticas públicas municipais às necessidades e expetativas das pessoas, para melhorar a qualidade de vida. Em suma, são os cidadãos a decidir sobre o destino de uma parte do orçamento municipal.
Os projetos vencedores, isto é, os mais votados, cujo montante global esteja dentro da dotação definida para o Orçamento Participativo, são incluídos na proposta de Orçamento e Plano de Atividades da Câmara Municipal.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar