Login  Recuperar
Password
  21 de Janeiro de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Viagem a Estrasburgo

24 alunos da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro discutiram o futuro da Europa

Conquistar o segundo lugar a nível nacional no projeto “Parlamento dos Jovens – Secundário”, que teve como tema para 2017/2018 “Igualdade de Género”, entregou a responsabilidade a 24 estudantes da Rafael Bordalo Pinheiro de representarem o país na iniciativa Euroscola no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, assumindo o papel de eurodeputados. Os alunos das Caldas da Rainha viveram uma “experiência incrível” e “abrilhantaram no domínio político com as suas apresentações, propostas e argumentos importantes para o futuro da Europa”. Embora houvesse outras línguas permitidas, o inglês acabou por ser, na generalidade, a língua mais utilizada, com os jovens portugueses a darem cartas na sua facilidade de expressão.

04-01-2019 | Marlene Sousa

O grupo no exterior do Parlamento Europeu
[+] Fotos
O grupo no exterior do Parlamento Europeu
A distinção obtida pela equipa da Escola Secundária Rafael Bordalo Pinheiro no projeto “Parlamento dos Jovens” possibilitou que 24 alunos do ensino secundário e dois professores daquela instituição visitassem, de 25 a 28 de novembro, o Parlamento Europeu, em Estrasburgo (França).
A iniciativa juntou mais de 500 alunos do secundário de 24 países da União Europeia, sendo o grupo português constituído por 24 alunos dos 11.º e 12.º anos de escolaridade de vários cursos que se envolveram no projeto.
A professora de filosofia, Vera de Sousa, responsável pelo projeto “Parlamento dos Jovens” na escola e a professora Ana Blazquez, da direção do Agrupamento de Escolas Rafael Bordalo Pinheiro, acompanharam os jovens.
No Parlamento Europeu, os alunos caldenses ocuparam os lugares dos eurodeputados e debateram e votaram temáticas europeias sobre o meio ambiente e energias renováveis, segurança e direitos humanos, 2018 - Ano Europeu do Património Cultural, o futuro da Europa, migração e integração, (des)emprego jovem, interagindo com alunos dos outros países da União Europeia.
Seguiram-se sessões de trabalho nas comissões, debates e votações, jogos e desafios, que envolveram os cerca de 500 jovens europeus em longas conversas argumentadas.
Ainda antes de terminar a longa jornada de trabalho, houve a final do jogo Eurogame, onde jovens de cada nacionalidade em grupos de quatro respondiam a perguntas de cultura geral sobre a Europa. A final foi disputada pelos melhores e lá estava a jovem caldense Marta Santos, que frequenta o curso de línguas e humanidades e que acabou por ganhar uma medalha.
A professora Vera de Sousa não podia estar mais orgulhosa dos jovens. “Os nossos alunos participaram entusiasticamente nestes trabalhos e mostraram-se bastante interventivos ao assumirem alguns papéis de destaque na sessão parlamentar”, disse. Realçou o seu “conhecimento em relação aos outros jovens, uma vez que foram para o Parlamento Europeu com o sentido do que realmente é”. “Sei que eles notaram que nem todos fizeram o trabalho de casa como eles fizeram, sendo muito críticos em relação a isso, porque desde o início levaram isto muito a sério e preparam-se muito bem”, adiantou a docente.
“Vestiram-se a rigor para as sessões no Parlamento Europeu e tiveram um “comportamento exemplar, sempre muitos entusiasmados, tendo sido modelos para os seus pares europeus pela dinâmica e empatia que criaram com os colegas”, relatou a docente de filosofia, ciente que as “vozes deles foram ouvidas pelos eurodeputados para perceberem melhor como preparar o futuro da Europa”.
Além desta experiência no Parlamento Europeu, os jovens das Caldas visitaram o campo de concentração de Natzweiler-Struthof. que foi estabelecido pelos alemães perto da cidade de Natzweiler, cerca de 50 quilómetros de Estrasburgo.
Os estudantes visitaram ainda o Memorial Alsácia-Mosela, em Schirmeck, o complemento ideal para quem visita o Parlamento,onde tiveram a oportunidade de ficar a conhecer os factos da história, desde a vida na Linha Maginot e a destruição da Segunda Guerra Mundial até à reconciliação franco-alemã e a reconstrução da Europa.

Agradecimentos

Conquistar o segundo lugar a nível nacional no projeto “Parlamento dos Jovens” correspondeu a um prémio que consistiu na oferta da viagem a Estrasburgo para 24 alunos e 2 professores, sendo a viagem, estadia e alimentação custeados a 100 por cento pela União Europeia. Mas esta verba só foi disponibilizada para a escola após a realização da visita.
Daí a professora agradecer ao Agrupamento Escolas Rafael Bordalo Pinheiro, que adiantou “a verba para cobrir o valor da viagem, para não sobrecarregar os encarregados de educação”.
Agradeceu ainda à Câmara Municipal das Caldas, que cedeu o transporte para o aeroporto.
Destacou ainda todos os alunos que participaram no projeto “Parlamento Jovem”, sublinhando que a viagem só foi “possível devido ao trabalho de uma equipa que trabalhou em conjunto”.

Testemunhos dos jovens caldenses

O JORNAL DAS CALDAS falou com alguns alunos sobre a viagem. O sorriso nos seus rostos deu para entender a “experiencia única que viveram”.
Coube às porta-vozes, Josefine Winkler, do curso de Artes, e Andreia Galvão, de Línguas e Humanidades, da comitiva portuguesa, fazer a apresentação da Escola Rafael Bordalo Pinheiro. Um momento em que se ouviu bem alto o nome das Caldas da Rainha e Portugal, com as alunas a falarem em inglês.
Levaram ao Parlamento Europeu uma performance com a declamação e canto do poema “Vem sentar-te comigo, Lídia, à beira do rio” de Ricardo Reis, o heterónimo de Fernando Pessoa. “Deixámos uma mensagem no final da importância de nos unirmos para salvar este mundo, que pode não durar muito”, manifestaram.
Josefine Winkler trabalhou o tema do ambiente, que considera “fundamental, uma vez que ainda não nos preocupámos o suficiente”.
Esta aluna considerou a “experiência inesquecível” e ficou muito comovida com a visita ao campo de concentração e ao Memorial Alsácia. “O Memorial foi especial e interativo porque senti Hitler e os nazis e o ódio que tinham pelos judeus”, referiu.
Marta Santos,foi uma das alunas que participou no trabalho escrito com o tema “Igualdade de Género”, que venceu. Ficou muito feliz quando sobre que tinham ganho a viagem a Estrasburgo, manifestando que valeu a pena “o esforço e trabalho”. Adorou a experiência, que lhe deu “outra realidade” do Parlamento Europeu.
O balanço desta experiência foi “muito positivo” para Luna Silva, também do curso de Línguas e Humanidades, que destacou a “envolvência e grande liberdade que cada um teve para contra-argumentar” durante as sessões e onde tiveram “a oportunidade de votar nas propostas”. O tema que debateu foi “Segurança e Direitos Humanos”.
O que mais marcou Mónica Cardoso, do curso de Línguas e Humanidades foi o “contato com pessoas de outros países”, porque considera que “os portugueses estão muito fechados no país e não temos muita noção sobre como as pessoas vivem o dia a dia noutras culturas”. Adorou trabalhar e debater o seu tema sobre a “Segurança e Direitos Humanos”, que considerou ser o “mais difícil”, mas também o “mais interessante, onde nunca há uma resposta certa e é difícil encontrar o meio termo”.
Simone Beirão, também do curso de Línguas e Humanidades, trabalhou o tema do “Património Cultural”, onde participou num debate com jovens de outros países. A aluna recordou que houve “divergências de opinião”, mas que se “conseguiu chegar a um consenso para o debate final”. A jovem estudante caldense destacou “este confronto de ideias que serviu para treinar a nossa argumentação, para estruturar melhor as nossas ideias de modo a poder apresentá-las e defendê-las”. Foi, afinal, “uma experiência única”, adiantou, lembrando que fizeram bastante referência da importância de votar nas eleições para o Parlamento Europeu que decorrerão entre 23 e 26 de maio de 2019.
Para Cristiana Carapucinha, do curso de Línguas e Humanidades, o entusiasmo que sentiu foi “espetacular” onde e viveu “uma experiência inesquecível nomeadamente na interação com os outros jovens de nacionalidades diferentes”. Revelou ainda que sentiu que estavam muito bem preparados e que foram bastante elogiados “pelo seu conhecimento”.
Destacou a visita ao campo de concentração de Natzweiler Struthof, que foi muito “interessante e comovente”. “Toda a gente sabe o que aconteceu, mas estar lá é diferente e enriquecedor”, disse.
O balanço desta experiência para Catarina Leal, que frequenta o curso na área de Ciências e Tecnologias (CT), foi “positivo e inesquecível”. Destacou o facto de ter criado uma grande amizade com o grupo que foi a Estrasburgo. “Somos da mesma escola mas de turmas diferentes e não conhecíamos algumas pessoas que foram e agora somos todos amigos”, contou.
Trabalhou no grupo sobre o tema do “Ambiente”, que achou interessante e onde tiveram oportunidade de apresentar as “suas medidas”.
Eduardo Tomé, também de CT, com tema do “Ambiente”, referiu que esta experiência foi “incrível” e falaram sobre os carros elétricos e das energias renováveis, até porque tiveram oportunidade de focar várias questões relacionadas com o tema.
Gostou muito de visitar o campo de concentração, “onde estava a nevar” e que teve “um impacto pesado, mas enriquecedor e inesquecível”.
Para Bernardo Rosa, de CT, foi uma viagem enriquecedora em termos “pessoais e curriculares”. “Conhecemos pessoas com vidas e pensamentos diferentes dos nossos e que têm perspetivas diferentes sobre a política”, disse, acrescentando que o que gostou mais foi do convívio, de estar no Parlamento e de partilhar as suas opiniões com outros jovens.
“Estava no grupo do “Emprego Jovem” e a nossa medida foi levada a plenários, o que significa que representámos muito bem Portugal, ou seja, eramos o que estávamos mais bem preparados”, salientou o jovem caldense, acrescentando que é “o Parlamento Europeu que dá as linhas guia aos outros países e é assim que conseguimos viver com harmonia e paz”.
Leonardo Frederiques, também de CT, estava no grupo que debateu o futuro da Europa. “No debate deu para conhecer a realidade de outros países da Europa”, referiu o jovem, acrescentando que “falaram sobre o Brexit” e notou que “a maioria dos jovens ingleses estavam contra o Brexit e também deu para perceber que a União Europeia não está a conduzir bem as negociações e que está a ser demasiada agressiva face ao Reino Unido”.
Este jovem das Caldas destacou ainda a visita ao Memorial Alsácia-Mosela, antes da ida ao Parlamento Europeu, porque “deu-nos uma compreensão diferente sobre a realidade”.
Momento divertido da viagem foi o “convívio entre os jovens caldenses”, aproveitando um restaurante com piano, onde Josefine Winkler “tocou e todos começaram a dançar e a cantar na baixa de Estrasburgo”. 

Alunos estiveram no mercado de Natal de Estrasburgo onde aconteceu ataque

Após verem o ataque ao mercado de natal de Estrasburgo, dias depois de já estarem em Portugal, houve mutos alunos que ligaram à professora Vera de Sousa “emocionados com as imagens”, uma vez que também tinham visitado aquele mercado onde aconteceu a tragédia.
“Estivemos naquele mercado de natal e os jovens mostraram-se muito preocupados depois de terem visto as imagens e a sentirem o que se estava a passar lá”, contou a docente.
Segundo Vera de Sousa, os jovens fizeram uma ligação com o que sentiram lá em termos de uma segurança muito intensa nas ruas, que “quase que dava a sensação que estavam à espera que pudesse acontecer alguma coisa”. “Constantemente pediam-nos para abrir os sacos e as mochilas”, adiantou.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar