Login  Recuperar
Password
  16 de Junho de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Suspeito de matar a mulher nega crime

O marido da mulher que foi encontrada morta debaixo de uma árvore em Outeiro da Rolinha, no concelho do Cadaval, na noite de 10 de julho do ano passado, nega ser o autor do homicídio, desconhecendo o que se terá passado.

02-06-2019 | Francisco Gomes

Corpo foi encontrado em pinhal no concelho do Cadaval
Corpo foi encontrado em pinhal no concelho do Cadaval
Vítor José está a ser julgado no tribunal de Leiria e perante o coletivo de juízes o homem, de 50 anos, pedreiro de profissão, assegurou que não foi ele quem matou a mulher, recusando também ser responsável por agressões que a vítima seria alvo e que constam de relatórios médicos apresentados pela acusação.
O arguido, residente em Casal Centieiro, no Bombarral, estava casado há 18 anos com Olga Correia, de 49 anos. As discussões seriam constantes por questões relacionadas com dinheiro e a mulher terá sido várias vezes agredida, recebendo assistência hospitalar sem nunca se ter queixado à polícia e vivia em constante sobressalto receando ser morta, segundo confidenciou a duas amigas.
Segundo o Ministério Público, em casa, na noite do crime, o homem apertou a gola da camisa de dormir da mulher, quando esta estava na cama, e asfixiou-a.
De seguida transportou-a na sua carrinha de caixa aberta até a um pequeno pinhal num caminho rural, a três quilómetros de casa, onde a deixou debaixo de uma árvore.
O homem regressou à residência como se nada se tivesse passado e no dia seguinte, enquanto a mulher era procurada pela filha de ambos, de 16 anos, e pelas amigas, apenas após insistência destas é que se dirigiu à GNR do Bombarral para apresentar queixa do desaparecimento.
Só passado mais um dia é que o corpo seria visto por quem passava na estrada, deixando a população em alerta.
O marido foi detido e está acusado dos crimes de violência doméstica, homicídio qualificado e profanação de cadáver.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar