Login  Recuperar
Password
  18 de Junho de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Ocorrências
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Queda no castelo de Óbidos mata turista francês

Um turista francês de 76 anos morreu na passada quarta-feira na sequência da queda de quatro metros de altura, quando estava a subir escadas de acesso às muralhas do castelo de Óbidos, junto à entrada da vila.

23-05-2018 | Francisco Gomes

Ao longo da muralha há riscos de queda
Ao longo da muralha há riscos de queda
O homem encontrava-se na companhia da mulher e de um familiar, com quem viajava pelo país numa autocaravana. O alerta para o acidente foi dado pelas 14h10, tendo a vítima sido assistida pelos bombeiros de Óbidos e pela equipa da viatura médica de emergência e reanimação do Centro Hospitalar do Oeste, unidade para onde foi transportada com ferimentos graves e onde deu entrada já cadáver.
A GNR investiga as causas do acidente, mais um a juntar ao extenso rol de quedas desde a muralha ou das escadas de acesso ao longo dos últimos anos, umas com consequências mais graves do que outras.
Muitos turistas passeiam diariamente pelas muralhas de Óbidos, algumas percorrendo toda a sua extensão. Distrações, tonturas e outras causas originam as quedas. “O cuidado ao circular na muralha deve ser constante. O que tem de haver é a noção das pessoas que existe um piso que é irregular e que não é a mesma coisa que estarmos a circular num centro comercial”, fez notar ao JORNAL DAS CALDAS o comandante dos bombeiros de Óbidos, Carlos Silva, a propósito dos acidentes registados, por exemplo com um turista brasileiro e outro japonês, ambos de 68 anos, e um espanhol, de 73 anos, que morreram após queda das muralhas nos últimos anos. Outros ficaram gravemente feridos, como um japonês, de 77 anos ou uma brasileira, de 40 anos.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar