Login  Recuperar
Password
  5 de Julho de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Regional
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Associação de defesa do património contesta moradia junto a ermida

A Associação de Defesa do Património Cultural do Concelho do Bombarral pronunciou-se relativamente à construção de uma moradia no terreno adjacente à Ermida de Nossa Senhora do Socorro, no Carvalhal classificada como imóvel de interesse público, considerando tratar-se de uma “significativa ameaça à integridade física e ao enquadramento visual do monumento e sua relação com a paisagem envolvente, desvirtuando a própria essência da ermida enquanto edifício religioso isolado”.

09-06-2020 |

Em causa o início da construção de uma moradia de dois pisos na zona de proteção da ermida
Em causa o início da construção de uma moradia de dois pisos na zona de proteção da ermida
Por outro lado, entende que poderá estar em causa a salvaguarda de eventuais vestígios arqueológicos existentes no subsolo.
Fazendo notar que o Carvalhal “é uma aldeia com especial interesse patrimonial”, aponta que a ermida, datada pelo menos do século XVI, está sujeita a normas de intervenção arquitetónica e urbanística, quer no próprio edifício, quer na sua Zona Especial de Proteção (50 metros), carecendo do favorável da Direção Geral do Património Cultural (DGPC).
Face ao início da construção de uma moradia de dois pisos na zona de proteção da ermida, nomeadamente no lote adjacente, e atendendo à excessiva volumetria do projeto, a associação questiona o licenciamento da obra pela Câmara Municipal do Bombarral e o parecer favorável emitido pela DGPC, após dois pareceres negativos da mesma entidade.
A associação garante que irá contestar junto da DGPC o seu parecer favorável, solicitando esclarecimentos sobre o mesmo e a sua urgente reavaliação.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar