Login  Recuperar
Password
  19 de Julho de 2018
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Clube Soroptimist International de Caldas da Rainha

“Chá das 4” promoveu evento solidário e de sensibilização para violência doméstica e familiar

“We Stand Up For Woman - Distinção e Proteção da Mulher" foi o tema do evento “Chá das 4” que decorreu no dia 9 de junho no espaço Olha-Te, na Associação Recreio Club, organizado pelo Clube Soroptimist International de Caldas da Rainha.

21-06-2018 | Marlene Sousa

“Distinção e Proteção da Mulher" foi o tema do evento “Chá das 4” organizado pelo Clube Soroptimist International de Caldas da Rainha
[+] Fotos
“Distinção e Proteção da Mulher" foi o tema do evento “Chá das 4” organizado pelo Clube Soroptimist International de Caldas da Rainha
Tratou-se de um evento solidário e de sensibilização para os diversos mecanismos de assistência e proteção às mulheres em situação de violência doméstica e familiar.
Neste evento foi também conhecido o trabalho desenvolvido pelo Gabinete de Apoio à Vítima Doméstica das Caldas da Rainha, com a presença de elementos da equipa, a jurista Sandra Correia, a psicóloga Sílvia Freitas e a técnica Débora Alves. Participou ainda no evento a vereadora responsável pelo pelouro da Ação Social, Maria da Conceição.
Para as representantes do Gabinete de Apoio à Vítima Doméstica das Caldas da Rainha o importante é sensibilizar as pessoas para o grave problema que é a violência. “Todo este processo de auxílio implica uma estrutura de interligação entre várias instituições e entidades, para que o trabalho seja realizado de maneira abrangente e total”, disse a vereadora.
Sandra Correia referiu que o problema da violência é transversal a todas as classes sociais e pode acontecer a crianças, mulheres, homens e idosos. Apelou à denúncia de situações de crime de violência doméstica, pois trata-se de um crime público, pelo que todos temos o dever de denunciar, sendo que essa denúncia pode ser anónima.
A presidente do Clube Soroptimist International, Ina Vasques, iniciou a sessão explicando ao público presente que o Soroptimist Internacional é um clube de “mulheres voluntárias de diversas profissões que desenvolvem projetos em benefício de mulheres e meninas em 125 países e que foi fundada em 1921 na Califórnia e em Portugal desde 1985”.
Trata-se de uma Organização não Governamental (ONG) com estatuto consultivo junto das Nações Unidas e no Conselho da Europa. Existem 9 clubes em Portugal e 154 membros.
Segundo Ina Vasques, o Soroptimist Internacional tem realizado um “vasto trabalho na área da violência doméstica em parceria com outras entidades, com o intuito de contribuir para a promoção dos direitos humanos e do estatuto da mulher, que foram desde sempre os objetivos principais de ação”. 
Um exemplo é o Projeto Porto d’Abrigo, do Clube Soroptimist International Porto, que abriga vítimas de violência doméstica desde 2004, onde já acolheu e apoiou mais de 100 mulheres e 127 crianças.
O Clube Soroptimist International trabalha ainda em outras áreas como na educação, empoderamento económico, crianças, saúde, desenvolvimento sustentável e ambiente.
Ina Vasques recordou que a caldense Célia Antunes recebeu, em 2014, o prémio Soroptimist International Teresa Rosmaninho, atribuído à mentora do Projeto Olha-Te, sedeado nas Caldas da Rainha, que através de atividades expressivas e artísticas ajuda doentes oncológicos e seus familiares.
Referiu ainda alguns projectos que o Clube Soroptimist Internacional das Caldas da Rainha está a desenvolver neste momento, destacando o Projeto Atelier Solidário, em parceria com a Universidade Sénior das Caldas da Rainha, para a criação de vestidos para meninas de África, no âmbito do projecto Dress a Girl Around The World.
Ina Vasques salientou ainda o Projeto Stop Violência Doméstica, em parceria com o Gabinete de Apoio à Vitima de Violência Doméstica das Caldas da Rainha, através do qual vai ser efetuada uma campanha sensibilizadora para esta temática.
A presidente relatou que a União Soroptimist Internacional de Portugal viu o seu mérito reconhecido no encontro de Governadoras realizado de 25 a 27 de maio, em Lucerne – Suíça, tendo sido atribuído o Prémio Best Practice Award ao Projeto Aldeias Seguras e Resilientes, o papel das Mulheres, apresentado através de uma candidatura conjunta dos 9 clubes portugueses, na qual o clube das Caldas também participou.
O evento contou com a participação de Daniel Pinto, diretor da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO), que referiu a importância deste tema que cada vez é mais preocupante. Foi feito o reconhecimento do Clube Soroptimist Internacional de Caldas da Rainha à melhor aluna da EHTO Sónia Santos, do curso de Gestão e Produção de Pastelaria, tendo sido atribuído um prémio à aluna no valor angariado no evento “Chá das 4”.
Houve animação com os jovens Margarida Tavares, João Amaral e Ana Carolina.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar