Login  Recuperar
Password
  26 de Setembro de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Sociedade, Regional
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Os afectos em tempos de COVID-19

Os afectos marcam a nossa vivência a partir do momento em que começamos a sentir, desde o ventre materno, que criamos laços com quem nos rodeia. Nós, os seres humanos, necessitamos de afectos.

15-07-2020 | Drª Inês Santos Diretora Tecnica Sénior Resort

Quartos do Sénior Resort
[+] Fotos
Quartos do Sénior Resort
Nos tempos que atravessamos, sentimos a necessidade de redefinir a forma de os transmitir, principalmente aos nossos avós que esperam de todos “um olá”, “um toque”, “um abraço”, “um beijo”, enfim… um Afecto.
Desenvolvemos novas competências e as mudanças do nosso quotidiano estão latentes, principalmente para eles fustigados pelo tempo com os seus corpos cansados e enrugados, que anseiam todos os dias, algo que os faça sentir vivos, sentir que vale a pena acordar de manha.
Cabe-nos compensá-los: com nosso olhar de esperança, com o nosso aceno de atenção, com a nossa disponibilidade para ouvir e fortalecer laços com os de dentro, com os de fora, de onde venha um apoio, um porto seguro.
O “NÃO” passou a estar muito mais presente que antes: NÃO sair; NÃO tocar; NÃO abraçar; NÃO visitar. Em todos estes NÃO, em tempo algum vimos o “NÃO VIVER”. Há que reinventar a forma de viver, com um quotidiano mais trabalhoso, mais cauteloso, mas mais seguro, todos juntos tivemos que aprender novas formas de ser felizes, novas formas de nos ajudarmos mutuamente.
Tiveram que descobrir as maravilhas das novas tecnologias…”são os meus netos” e perceberam que por aquele ecrã poderiam ver, ouvir, falar com os que mais Amam, mesmo que de uma forma nunca imaginada anteriormente.
Felizmente, na maioria das instituições foi diligenciado no sentido de encurtar a distância promovendo o contacto de uma forma segura, permitindo o desenvolvimento de novas formas de convivência, aprendizagem que perdurará no tempo e certamente manter-se-ão utilizadas após COVID de forma a ter ao dispor mais um meio eficaz para poder comunicar com quem mais perto está do coração.
Gerir expectativas, ora abrir visitas, ora suspender visitas mantendo as rotinas das atividades diárias, eliminando pensamentos de abandono “porque não me vêm ver?” é o grande desafio desta época Covid em que vivemos e que não sabemos durante quanto tempo vai perdurar.
Fazemos para que cada dia seja melhor e que valha a pena.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar