Login  Recuperar
Password
  23 de Março de 2019
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Regional
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

José Bernardo Nunes, presidente da Câmara Municipal do Cadaval

“Temos respondido com qualidade em todos os serviços em que somos responsáveis e sempre à procura de melhorar”

- Como vai ser este ano a comemoração do feriado municipal no Cadaval? Iremos começar as comemorações logo no sábado, com a inauguração de uma exposição de pintura de um artista do Painho, seguida da entrega dos Prémios Municipais de Mérito Escolar e Mérito Desportivo na Biblioteca Municipal.

09-01-2019 | Francisco Gomes

José Bernardo Nunes, Presidente da Câmara Municipal do Cadaval
José Bernardo Nunes, Presidente da Câmara Municipal do Cadaval
No dia 13 de Janeiro, teremos, a partir do hastear da bandeira às 09h30, um programa de dia inteiro com entrega de prémios de um concurso realizado no âmbito do comércio tradicional, o atletismo para as nossas crianças e a visita ao Parque de Lazer da Mata da Misericórdia.
Quero também realçar o facto de se proceder ainda durante a manhã à atribuição do nome do dr. João Francisco Ribeiro Corrêa, que foi presidente da Câmara Municipal do Cadaval entre 1980 e 1989, ao Pavilhão Municipal, junto ao Campo da Feira.
Depois da missa pelos beneméritos do concelho, às 12h00 na Igreja Matriz, teremos a entrega do prémio literário e o Concerto de Ano Novo.

- Quais são as metas e objetivos de obras a cumprir em 2019 no concelho?
Temos uma série de projetos e obras em carteira, alguns que já estão em curso, outros que dependem de fundos comunitários e da sua aprovação.
Para além das pequenas obras que realizamos em conjunto com as freguesias, que são muito importantes dado o impacto que têm junto da população na resolução dos “problemas reais” das pessoas, destaco a obra de recuperação do espaço das antigas oficinas municipais e do Largo da Fonte.
Se a parte antiga da vila do Cadaval precisa de ser recuperada, julgo que a Câmara Municipal deve dar o exemplo e aquele espaço necessitava efetivamente de uma intervenção.
Depois temos alguns projetos importantes na área da mobilidade que gostaria de ver concluídos durante o ano, como o prolongamento dos passeios pedonais e ciclovias a partir da vila, mas como dependem de entidades externas, vamos estar atentos e a pressionar para que tal possa ser efetivamente uma realidade.

- Como tem sido o desempenho deste mandato, agora que está quase a meio?
Ainda só passou pouco mais de um ano desde que tomámos posse, e posso dizer que está a correr muito bem.
A equipa continua a corresponder aos desafios propostos e, em termos políticos, embora agora já tenhamos maioria na Assembleia Municipal e reforçado a maioria na Câmara, não alterámos em nada a nossa forma de relacionamento com a oposição.
Continuamos a ter uma excelente relação com a todos e pretendo manter o bom entendimento conseguido até aqui.
No plano das atividades da autarquia, julgo que temos estado a responder com qualidade em todas as áreas de serviços em que somos responsáveis e estamos sempre à procura de formas de melhorar a nossa eficácia.
A área social é sempre aquela que mais nos preocupa, pois ainda continuamos a ter algumas situações que carecem de intervenção social, quer no que respeita aos mais idosos, situações de isolamento e solidão, quer nos mais jovens, quanto ao aproveitamento escolar.

- Como está financeiramente a Câmara e que maiores despesas tem?
A nossa situação financeira é muito boa e tudo indica que teremos melhorado ainda mais este ano que agora findou, tudo sem fazer cortes ou cativações de qualquer tipo e mantendo os investimentos previstos para cada ano.
Para além disso, temos vindo a aliviar os impostos municipais, coisa que pretendemos vir a melhorar nos próximos anos.
A maior fatia da despesa continua a ser a do pessoal e será decerto aquela que ainda continuará a aumentar, fruto das alterações que aí vêm, nomeadamente com a descentralização das competências do Estado para as autarquias locais que, previsivelmente não viram acompanhadas de meios financeiros suficientes.

- Como vê o pacote de descentralização de competências anunciado pelo Governo?
Já estive mais otimista. Quando se começou a falar desta matéria julguei que havia uma verdadeira intenção de descentralização de funções do Estado com vista a podermos encurtar os circuitos de decisão e dar respostas mais rápidas aos problemas das pessoas e da comunidade.
Com o passar do tempo começo a ficar com a sensação que o Governo pretende passar para as câmaras aquilo que lhe dá chatices e problemas.
Fiquei mais preocupado ainda, na última reunião que tive com o senhor Secretário de Estado das Autarquias Locais por ficar com a ideia de que o dinheiro que irão mandar para as autarquias não vai chegar para as despesas que querem que sejam assumidas por nós.
Mesmo assim, continuo a considerar que a transferência de competências para as câmaras pode ser uma medida muito positiva desde que resulte em benefícios para os municípios.

- Acha que o Cadaval tem tido as mesmas oportunidades que os restantes concelhos do Oeste?
Os concelhos do Oeste são todos diferentes entre si, por isso dificilmente poderemos ter oportunidades iguais.
Aquilo pelo que me bato sempre, nomeadamente ao nível da OesteCIM onde estão os doze municípios, é que não haja descriminações negativas entre os concelhos.
Embora estejamos sempre recetivos a propostas que nos possam aparecer, cada vez mais temos de ser nós próprios a criar as nossas oportunidades.
Terminada a entrevista, permitam-me que deseje um bom ano de 2019 para todos o munícipes e leitores do jornal, e que deixe o convite para as comemorações do 121º aniversário da restauração do Concelho do Cadaval, que têm lugar nos dias 12 e 13 de janeiro.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar