Login  Recuperar
Password
  27 de Setembro de 2021
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Escolhas do Editor, Economia, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Construção civil resiste à pandemia

“A pandemia fez-nos perceber a importância de termos casas confortáveis”

A pandemia do coronavírus afetou grande parte do mercado atingindo os mais diversos segmentos. No que diz respeito à construção civil, o JORNAL DAS CALDAS falou com a Agostinho Pereira Construções (AP Construções), que opera no concelho das Caldas da Rainha e no Oeste. Conseguiu contornar os efeitos da pandemia e continua a desenvolver vários projetos na região.

09-03-2021 | Marlene Sousa

Raquel Vidigal Pereira, responsável pelo projeto de acabamentos interiores na fase final de obra da AP Construções
[+] Fotos
Raquel Vidigal Pereira, responsável pelo projeto de acabamentos interiores na fase final de obra da AP Construções
Em declarações ao JORNAL DAS CALDAS, Raquel Vidigal Pereira, formada em Design de Equipamento e Interiores e responsável pelo projeto de acabamentos interiores na fase final de obra e acompanhamento na fase de venda dos imóveis da empresa Agostinho Pereira, disse que não sentiram o grande impacto causado pela pandemia e que o seu trabalho “progrediu ao ritmo dos anos anteriores, uma vez que, nesta fase, a construção civil pôde continuar a laborar”.
A empresa de construção tem uma equipa de 25 pessoas e conta com a colaboração de cerca de 15 pessoas em regime de subempreitada, quase permanentemente.
“Durante a pandemia não dispensámos nenhum trabalhador, nem tencionamos fazê-lo. Vamos continuar a investir na construção, com a segurança de acrescentar valor à região e cidade das Caldas da Rainha”, afirmou.
Raquel Vidigal Pereira revelou que o interesse pelo mercado imobiliário “permanece elevado”. “Até porque o confinamento rigoroso que estamos a viver alterou muitos dos nossos hábitos, nomeadamente o teletrabalho. Passamos muito tempo em casa e isso fez-nos perceber o quão importante é termos casas confortáveis e que respondam às nossas necessidades”, apontou.
Quem compra casa neste momento são “famílias que procuram melhorar a sua qualidade de vida, habitando numa casa que atenda às suas necessidades, atuais e futuras”, contou.
“São famílias com um estilo de vida cosmopolita e que procuram investir com segurança no futuro”, adiantou. Segundo a responsável, “a evolução no setor da construção acompanha a evolução da sociedade no conceito da habitação. E isso começa por ser refletido na arquitetura e no layout da casa”. As pessoas procuram “casas funcionais, materiais sofisticados com melhor performance e maior durabilidade e, claro, eficiência energética”.
“Durante a pandemia não dispensámos nenhum trabalhador, nem tencionamos fazê-lo”

A evolução no setor da construção tem sido acompanhada por uma construção mais sustentável. “As nossas casas são de classificação energética A”, afirmou Raquel Vidigal Pereira. “A sustentabilidade aplicada à habitação favorece o ambiente assim como os seus habitantes”, explicou, acrescentando que “uma casa que seja eficiente energeticamente é mais confortável e traduz-se em custos mais reduzidos para os seus habitantes ao longo do tempo”.
A AP Construções tem vários projetos em andamento. A responsável destaca o mais recente, concluído no mês de janeiro, situado na rua 31 de janeiro nºs 78, 80 e 82. É composto por 8 apartamentos e 2 moradias de tipologia T3 e T4, de classe energética A, “acabamentos de topo, idealizado para um estilo de vida cosmopolita”.
A fachada conta com uma intervenção plástica de um artista desta região, que projeta a figura de Bordalo Pinheiro, caraterizando e valorizando o edifício.
Outro dos projetos que salientou e que ainda está em fase de construção, é o edifício situado na Av. General Pedro Cardoso, de habitação e comércio, tipologias de T1 a T4, no centro da cidade. “Uma obra de referência que certamente irá valorizar a cidade”, afirmou.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar