Login  Recuperar
Password
  26 de Setembro de 2020
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Sociedade, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

“Forma Cerâmica” de estudantes da ESAD.CR vence 17.º concurso regional Poliempreende

O projeto “Forma Cerâmica”, da autoria de Pedro Carvalho e Sílvia Teixeira, da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR) do Politécnico de Leiria, conquistou o primeiro lugar da 17.ª edição do concurso regional Poliempreende, entre os 16 projetos finais submetidos a concurso pelos cerca de 50 estudantes e professores participantes, que foram apresentados no passado dia 3 de julho, via plataforma Zoom.

13-07-2020 |

Projeto vencedor de alunos da ESAD.CR irá representar o PL na final nacional na Madeira em 2021
Projeto vencedor de alunos da ESAD.CR irá representar o PL na final nacional na Madeira em 2021
Os dois estudantes da ESAD.CR conquistam assim o direito de representar o Politécnico de Leiria na final nacional do Poliempreende, que terá lugar na Madeira, em 2021, além de receberem um prémio no valor no valor de 1000 euros, patrocinado pela Caixa de Crédito de Leiria, e um voucher no valor de 500 euros para participar no Programa de Aceleração da Start Up Leiria.
A ideia de negócio desenvolvida por Pedro Carvalho e Silvia Teixeira consiste em oferecer à indústria cerâmica vários serviços dentro do mesmo espaço, integrando todo o processo de modelação cerâmica e utilizando novas ferramentas como a prototipagem.
Perante a falta de profissionais qualificados para esta indústria, na qual o País se posiciona como um dos maiores produtores a nível mundial, a dupla “aposta na concentração de serviços num só lugar, contornando atuais constrangimentos afetos a questões logísticas e custos acrescidos ao longo do processo de produção”.
Em segundo lugar ficou o projeto “Quicly Heal”, apresentado por Bruno Paulino, Catarina Costa e Honorata Pereira, em representação da Escola Superior de Saúde (ESSLei) do Politécnico de Leiria. Este projeto consiste na determinação da atividade antibacteriana e antifúngica de extratos alcoólicos obtidos da planta, a fim de produzir uma solução desinfetante, isenta de iodo, que possa substituir as existentes no mercado, além de desenvolver um compósito biodegradável a partir do extrato da planta e de amido proveniente de águas da industria alimentar, que possa substituir os atuais pensos rápidos.
O “Quicly Heal” recebeu um prémio de 500 euros, oferecido pela Digidelta, e a possibilidade de participar no Programa de Aceleração Startup Leiria e no programa de incubação promovido pela IDD Net, cada uma com o valor correspondente a 500 euros.
O terceiro lugar foi entregue ao projeto “SnEco”, desenvolvido pelo estudante Marcos Teles, da Escola Superio de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM), do Politécnico de Leiria. O “SnEco” é um snack saudável de fruta e vegetais desidratados, embalados por filme de porfirano extraído das algas vermelhas Porphyra Dioica, cuja embalagem é biodegradável e 100% vegan. Este projeto contou com um prémio no valor de 500 euros, patrocinado pela La Redoute, e com a participação no programa de incubação promovido pela IDDNET – Technology Network no valor equivalente a 500 Euros.
O júri da fase regional do Poliempreende, que avaliou os 16 projetos submetidos a concurso por estudantes do Politécnico de Leiria, é constituído por David Gaio, representante da Caixa de Crédito de Leiria, Dora Sousa, media & communication manager da empresa La Redoute, Eduarda Fernandes, presidente de Conselho de Administração da IDDNET – Technology Network, e Francisco Aguiar, operations manager na Startup Leiria.
Lançada no passado dia 4 de março, a 17.ª edição do Polieempreende – Politécnico de Leiria contou com um total de 216 participantes e 30 ideias de negócio inscritas.
O Poliempreende é o maior projeto em rede de instituições de ensino superior politécnicas, que pretende fomentar a cultura empreendedora, a promoção da criatividade e de ideias inovadoras, valorizando o conhecimento. O concurso tem como objetivos promover e formar para o empreendedorismo, desenvolver planos de vocação empresarial, e avaliar e premiar os melhores projetos desenvolvidos.
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar