Login  Recuperar
Password
  18 de Janeiro de 2022
Estão utilizadores online Existem actualmente entidades no directório

Pode fazer o registo (grátis) do seu mail pessoal/ profissional e ter acesso privado, password e serviços personalizados, nos sites e redes sociais dos jornais. Terá uma assinatura digital de Grupo (gratuita), mas personalizada. Pretende registar-se?

Registar-se com o seu email pessoal/ profissional

(aguarde 5)
Siga a nossa página Google Plus Siga a nossa página Facebook Siga-nos no Twitter Siga-nos no Picasa Siga-nos no YouTube Dispositivos móveis Assine a edição impressa
Cultura, Caldas da Rainha
Imprimir em PDF    Imprimir    Enviar por email   Diminuir fonte   Aumentar fonte

Arte ao vivo animou Expoeste

22-09-2011 |

Arte ao vivo animou Expoeste
Arte ao vivo animou Expoeste
Durante o passado fim-de-semana Caldas da Rainha foi uma verdadeira cidade das artes fazendo jus ao seu epíteto. Mais de cinco mil pessoas visitaram a iniciativa Open House, da empresa caldense Paula Mendes e da Revista Passo a Passo. O evento que decorreu nos dias 16, 17 e 18 de Setembro, na Expoeste, contou também com o Artshow, uma mostra de artistas plásticos que trabalharam ao vivo, numa parceria com o grupo Artekenosune, comissariado pelo artista Luís Graça. Destaque para a verdadeira maratona de workshops (mais de 60 aulas em 3 dias), onde participaram 700 pessoas em diferentes aulas de vários projectos de artes decorativas. As formadoras exploraram e utilizaram materiais e técnicas inovadoras tais como a técnica de Découpage (colagem de papel sobre madeira ou cartão), Biscuit (Porcelana Fria - massa feita de cola e maisena para modelar) e a técnica de patchcolagem (aplicação de tecido sobre outro tecido ou colagem de papel ou tecido sobre cartão). Decorreram também workshops de  trabalhos em tecido, pintura em tecido, e foi feita a introdução de várias técnicas de pintura. Com o objectivo de enriquecer culturalmente ainda mais o evento houve música ao vivo com Manuel Melo, lançamento de livros, aulas de yoga, tatuagens e artistas do grafite a pintarem ao vivo um painel. Esta foi a quinta edição do Open House e para Paula Mendes o balanço foi “extremamente positivo”, considerando que tem definitivamente “pernas para andar”. Para o ano que vem a empresária pretende organizar a sexta edição, pensando sempre em fazer “maior e melhor”. O objectivo de Paula Mendes é fazer chegar a arte e a cultura à população, que neste evento teve a oportunidade de aprender a fazer com os workshops e de contactar directamente com os vários artistas, pintores e escultores que estiveram a trabalhar ao vivo. Para esta edição da iniciativa Open House, Paula Mendes esteve a trabalhar desde Abril e expôs variadíssimos trabalhos em artes decorativas que fizeram sucesso entre os visitantes. O vereador e presidente da Expoeste, Hugo Oliveira, esteve na sessão de abertura e encerramento do ArtShow e Open House, e deu os parabéns à organização, felicitando-a pela dinâmica criada na Expoeste durante os três dias. “A Arte faz parte do dia-a-dia das Caldas da Rainha e por isso eu sinto uma satisfação muito grande com o sucesso desta iniciativa”, revelou, adiantando “a necessidade de continuar a apoiar este tipo de evento porque tem todo o interesse para a cidade”. Apesar de em simultâneo ter decorrido um Festival de Artes na Benedita, o comissário do Artshow também fez um balanço positivo do evento. No sábado, os 60 artistas que participaram no evento realizaram durante 30 minutos um protesto pela falta de apoio das entidades oficiais às artes em geral. Uma manifestação pacifica que se inseriu no Mega Protesto Artistas Públicos Indignados, manifestação que teve lugar no Rossio, em Lisboa, e em vários países. O objectivo foi chamar a atenção para as dificuldades que a cultura atravessa. “Fecham-se galerias municipais, teatros, cinemas e quando nós falamos em artistas esquecemo-nos que não é só a escultura e pintura, é muito mais e mexe com transportadoras, electricistas, estilistas, cenógrafos, e essa grande fatia de pessoas que trabalha nas artes está cada vez mais no desemprego”, disse Luís Graça. Também a artista Paula Mendes mostrou-se solidária com a falta de apoio à cultura. “Falando como empresa, estamos habituados a ter que pagar, mas como artista acho que tem de haver mais apoio, nomeadamente para os artistas plásticos, que vivem da venda dos quadros”, apontou a empresária. Paula Mendes agradeceu todo o apoio que a Expoeste lhe deu na organização do evento. Esta edição da Open House e ArtShow é uma das maiores mostras de arte alguma vez feitas na região Oeste.   Concurso de trabalhos fálicos   Como Caldas da Rainha é a “capital do falo” e com o objectivo de dar mais alegria ao evento, a organização em conjunto com os artistas, criou o “Mister Falo Universo 2011”, um concurso de trabalhos fálicos alusivo à Cerâmica das Caldas da Rainha, aberto a toda a população. Para esta iniciativa, o artesão Vítor Lopes fabricou 60 falos, que foram decorados pelos artistas que participaram no ArtShow. Neste concurso foram eleitos o Mister Universal Falo das Caldas (Adália Alberto), o Mister Falo das Caldas Dama de Honor (Vítor Lopes), o Mister Falo das Caldas Simpatia (Artur Nogueira), e ainda a Menção ArtShow (Paula Mendes). Os premiados receberam cheques prenda das lojas Boutique das Artes. O presidente da Expoeste elogiou o concurso do “Mr. Universal Falo”, revelando que iria haver eleições para escolher os elementos da nova direcção da Confraria do Príapo, cuja única lista era liderada por Edgar Ximenes, que assim será o novo presidente da Confraria. O vereador disse que o objectivo é continuar a defender, valorizar e promover, com identidade própria, a cerâmica erótica das Caldas da Rainha, de que o falo é a principal peça e símbolo. Hugo Oliveira revelou que a nova direcção da Confraria irá retomar o seu rumo e julga que há condições de integrar o ArtShow no próximo ano.   Marlene Sousa   Participantes nos Workshops do Open House Maria Helena, da Lourinhã – “Sou cliente da loja da Paula Mendes e ouvi falar dos workshops e decidi participar. Gosto muito de artes decorativas e gosto de aprender técnicas novas. Fizemos umas bonecas e agora estou a decorar uma caixa. Acho estes workshops muito positivos, nunca pensei que era capaz de fazer coisas tão bonitas” Ana Cláudia, das Caldas da Rainha – “Já participo nestes workshops há alguns anos. Venho aprender novas técnicas para depois fazer em casa. É uma forma de aproveitar certos materiais que eu tenho em casa e alguns dos trabalhos que faço servem para oferecer em aniversários e no Natal” Helena Marcão, de Lisboa – “É um espaço aberto onde nós aprendemos e é muito acessível. As formadoras são umas queridas e espero que continuem o bom trabalho”        
Tags:
COMENTÁRIOS
Deverá efectuar Login ou fazer o Registo (Grátis) para poder comentar esta notícia.
pub
Booking.com
Ciência & Tecnologia

A carregar, por favor aguarde.
A Carregar

    Notícias Institucionais

    A carregar, por favor aguarde.
    A Carregar